Logotipo R10
7 fatos sobre sexo que você precisa aprender

O passar dos anos e o amadurecimento refletem, também, na vida sexual, levando a relações mais saudáveis e, consequentemente, mais prazerosos.

Aprender alguns fatos sobre sexo, quebrar alguns tabus, entender melhor seu próprio corpo e suas vontades, pode ajudar a fazer com que seus momentos a dois sejam ainda melhores.

Veja sete dicas simples, mas importantes, que vão fazer a diferença:

1. Não se cobre tanto

Usar uma lingerie sexy, estar com os pelos devidamente depilados, aprender novos movimentos, fazer com que seu parceiro fique excitado… As mulheres são ensinadas a fazerem tudo isso, como se fossem questões imprescindíveis para o sexo. Mas não são. Um parceiro que vale a pena não vai se preocupar com a aparência, com a quantidade de pelos… Então não cobre de si essa perfeição. Eles querem fazer sexo com você. Seja você mesma.

2. Consentimento é importante

Conversar com o parceiro, saber se ele gosta do que você está fazendo ou pretende fazer e dizer se você consente ou não que ele faça o que quer, é essencial para que a relação sexual funcione bem. Se você não tem certeza de algo, não tenha medo de dizer “não”, até que você possa descobrir se realmente quer. Você sempre pode mudar de ideia. E ele sempre terá de respeitar.

3. Sexo não é só penetração

Durante a adolescência e no início da juventude, a maioria tende a pensar que o ato sexual se resume à penetração do pênis na vagina. Mas existem várias outras formas de ter prazer e nenhuma é mais importante que a outra. Basta decidir, em conjunto, o que é melhor e mais agradável naquele momento. Variedade é o tempero da vida!

4. Tudo bem fazer comentários negativos

Se o parceiro está fazendo algo de errado ou que você não gosta, diga a ele. Se ele perguntar se você está gostando, mas você não está, seja sincera. Receber prazer é importante para você. E fingir não é um favor ao parceiro, pelo contrário, você é que acaba se privando de ter um bom momento e ainda o priva do prazer de te agradar.

5. É bom provocar

Flertar, beijar, tudo isso faz parte do jogo da sedução, independente se vai ou não levar a uma relação sexual. Pode ser uma forma de diversão – às vezes mais até do que o sexo – e você tem esse direito de fazer tudo o que quiser. Não há nada de errado em seduzir e, depois, preferir ficar sozinha ou mesmo se masturbar.

6. Você merece ter prazer

É grande o número de mulheres que não conseguem chegar ao orgasmo durante as relações sexuais. Isso se deve a diferentes fatores, alguns deles psicológicos, que fazem com que muitas mulheres se sintam desconfortáveis nesses momentos. Acontece, também, de se preocuparem com o prazer do parceiro, e não com o seu próprio. Mude esta forma de pensar e agir. Ser egoísta, às vezes, é necessário.

7. Sexo não é amor

Desde cedo as pessoas aprendem a conectar o sexo e o amor. Mas uma boa relação sexual, por maior que seja o prazer proporcionado, não significa que a outra pessoa te ama ou que você ame a outra pessoa. Claro que pode acontecer, e não há nada de errado nisso. Mas é importante entender que o amor não é apenas um sentimento; é uma série de ações. Ações mais significativas do que ter relações sexuais com alguém.

Essas pequenas dicas ajudarão você a se sentir mais livre e mais segura ao ter relações sexuais. O que fará também com que esses sejam momentos de mais qualidade e de mais prazer ao longo da vida.

Fonte: Dicas de mulher

E se as fronteiras não existissem ?

Do espaço elas não são vistas, mas estão entre as criações humanas mais antigas e, desde sempre, foram impostas pela força e pelo poder, motivando disputas sangrentas, algumas irreversíveis. Elas reúnem e afastam povos. Mas e se, de repente, eliminássemos as fronteiras entre os países? Como seria o mundo sem estrangeiros?

A primeira idéia que vem à cabeça é um mundo de migrantes, onde os homens se deslocariam livremente em busca de melhores oportunidades e qualidade de vida. Segundo André Martins, professor de geografia regional e política da Universidade de São Paulo (USP), o nascimento dos países se deu por causa da agricultura. A fixação do homem na terra ocorreu há cerca de 10 mil anos. Em torno dos campos férteis foram naturalmente surgindo povoados, vilas, cidades e depois países. “Abolidas as fronteiras, veríamos grandes movimentos migratórios motivados, principalmente, pela busca de emprego. Pois, se no passado a posse da terra era necessária para prover a subsistência, hoje o capital e a oferta de trabalho assumiram esse papel”, diz. Seria comum ver latino-americanos indo para os Estado Unidos e africanos em busca de emprego na Europa. Legalmente.

“É provável que sem fronteiras, em pouco tempo, estivéssemos todos falando o mesmo idioma e andando com dólares no bolso”, diz Alexandre Rochman, coordenador do curso de relações internacionais da Fundação Escola de Sociologia e Política, em São Paulo. Não é uma situação tão irreal para quem mora nas grandes cidades, está acostumado às palavras em inglês e segue as oscilações da moeda americana, como se disso dependesse a felicidade.

A economia sofreria mudanças, cujas tendências já podem ser percebidas. De acordo com Rochman, a Área de Livre Comércio das Américas e a União Européia refletem esse espírito. “A formação de mercados comuns é uma forma de passar por cima das fronteiras econômicas”, diz. Sem barreiras e taxas alfandegárias o comércio e o turismo seriam bastante beneficiados.

Se alguma integração vem ocorrendo do ponto de vista cultural e econômico, no âmbito político as coisas seriam diferentes. A ausência de fronteiras e o fim das nações exigiriam novo conceito de cidadania. “Hoje, o local de nascimento é determinante para estabelecer os direitos do homem. Seriam necessárias novas leis e organismos supranacionais para garantir os direitos e deveres desses cidadãos do mundo”, afirma Rochman. A Comunidade Européia já discute uma proposta de Constituição comum.

“Teríamos de aprender a viver em uma grande nação com religiões, etnias e culturas diferentes”, diz Martins. Para ele, se o fim das nações não for um processo de integração e de acordos internacionais, seriam mantidas as divergências que hoje motivam conflitos.

Se eliminar as fronteiras não colocaria ponto final às guerras, em alguns casos repararia uma situação artificial criada pela sanha expansionista e imperialista dos europeus, durante o século 19. É o caso da África e do Oriente Médio. “Nos dois casos, não foram levados em conta os interesses das populações locais, e por isso existem tantas guerras nessas regiões”, diz Martins.

Mas há quem veja na ausência das fronteiras um avanço rumo a uma sociedade baseada menos nos poderes de governos e instituições e mais nos direitos básicos do cidadão. Nada de políticos, nada de tribunais, nada de polícia, nada de ladrão. Parece letra de música do Raul Seixas, mas não é. Este é o mundo sem países, de acordo com Edson Passetti, professor do Núcleo de Estudos de Sociedade Libertária, da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo. “Viveríamos o ideal da vida em comum em harmonia”,

Fonte: Super Interessante.

É possível ter overdose de cafeína ?

Energéticos, refrigerantes e cafés são usados para ajudar as pessoas a começarem o dia, estudarem para uma prova importante, terminar um trabalho para o dia seguinte ou se manterem atentos em alguma coisa. Os estimulantes ainda podem ter muitas outras utilidades.

Muitas pessoas consideram o café o fiel companheiro e afirmam que seu dia não começa sem ele. É bom lembrar que às vezes você pode estar fazendo seu café de maneira errada e nem sabia. Os amantes de café acham que sempre está pouco a quantidade que ingerem em seus cotidianos e o que muitos não sabem é que essa bebida, tão amada, em quantidades exageradas, pode causar vários danos à saúde e até mesmo matar.

Casos de overdose de café não são tão raros em alguns lugares do mundo. O Japão teve o caso da morte de um jovem  de 20 anos que trabalhava em um posto de gasolina de madrugada. Em países como os EUA já se têm registradas pelo menos dez mortes por excesso de cafeína.

Um dos casos que chamou atenção foi o do rapaz de 18 anos de Ohio, Logan Stiner. Pela análise feita pelos médicos, no corpo do jovem tinham 70 miligramas de cafeína por mililitro de sangue. Segundo as autoridades de saúde, 50 miligramas por mililitro de sangue já podem causar a morte de alguém.

Autoridade Europeia de Segurança Alimentícia (EFSA) diz que a quantidade de cafeína para que seu dia renda e também suas atividades físicas e intelectuais é entre 75 e 300 miligramas, ou seja, três xícaras de café por dia. E algumas a mais podem até aumentar sua expectativa de vida.

A EFSA recomenda também que a quantidade que adolescentes devem consumir deve ser de 100 miligramas por dia. Se as pessoas insistirem em ultrapassar essa quantidade pode ser que efeitos colaterais comecem a aparecer tais como irritação, insônia e complicações cardíacas.

Segundo a Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA), aquelas pessoas que ficam intoxicadas pela cafeína podem ter sintomas como vômito, diarreia, letargia. Este último faz com que as pessoas diminuam suas atividades intelectuais e fiquem com uma sensação de desorientação.

Overdose

Ela pode sim causar uma overdose e nos casos mais extremos levar à morte. Contudo a FDA explica que esses casos são menos recorrentes. Mesmo assim, o cuidado no consumo de comida ou bebida que tenha cafeína é essencial e uma atenção maior deve ser colocada.

O que mais merece cautela é o consumo de cafeína em pó. Esse produto pode ser comprado por qualquer pessoa e é usado por estudantes, atletas, pessoas que malham com o objetivo de diminuir a fadiga física, melhorar a capacidade de concentração e reduzir a sensação de cansaço.

Mas o alerta para esse produto é o mais alto possível porque eles são feitos 100% de cafeína e ingeri-los é como se você tomasse aproximadamente 28 xícaras de café. Por ser um estimulante muito poderoso, pequenas doses já podem causar uma overdose acidental.

Fonte: Fatos Desconhecidos.

Afinal de contas, o que causa o câncer ?

Talvez o câncer seja uma das doenças mais temidas pelo mundo inteiro. Quem já perdeu uma pessoa querida por causa dele sabe como a doença traz sofrimento para a vítima e para as pessoas a sua volta. Só para vocês terem uma ideia, o câncer no Brasil representa a segunda maior causa da óbito na população adulta. Mas afinal, o que é o câncer e o que comprovadamente causa essa maldita doença?

Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células. São células agressivas e incontroláveis que resultam em tumores ou neoplasias malignas. Bom, nós resolvemos fazer essa matéria para explicar o que realmente é o câncer e o que podemos fazer para evitar a doença.

O que é o câncer ?

O câncer é o crescimento desordenado de células que provocam o aumento significativo na região envolvida. Pode acontecer também de haver a invasão de tecidos e órgãos adjacentes. Em alguns casos pode acontecer das células cancerosas se espalharem pelo organismo, pelos vasos sanguíneos ou linfáticos para diferentes partes do corpo, essas são chamadas de metástases.

Por causa disso é que surgem os chamados tumores malignos. O tipo de câncer depende do número de células diferenciadas. Sendo assim, câncer de pele, por exemplo, obviamente é aquele localizado na pele. Os sarcomas são os que começam em um músculo. O câncer surge por causa de alterações no DNA da célula. Isso provoca interferências na regulação de seu crescimento.

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) diz que as células cancerígenas se dividem rapidamente e acabam por formar um tecido anormal chamado de tumor ou neoplasia maligna. Se o tumor for benigno, significa que a multiplicação das células é mais lenta e o tecido formado é semelhante ao original, não trazendo risco de vida.

O que causa o câncer ?

Vamos citar algumas coisas que foram comprovadas como causadoras do câncer. O álcool, por exemplo, é uma substância comprovadamente cancerígena do tipo "1". Essa substância pode ser boa ou má, tudo depende da quantidade que você consome. A carne processada entrou recentemente na lista de substâncias cancerígenas. Coisas como bacon, linguiça e presunto são alimentos não recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A OMS também diz que o tabaco mata até metade dos fumantes. Só para vocês terem uma ideia, a cada ano mais de 5 milhões de pessoas morrem por causa do fumo. As toxinas presentes nessa substância são muito prejudiciais à saúde. Ah, lembrando que o fumante passivo também pode estar condenado a ter câncer. Dados mostram que o fumo passivo mata mais de 600 mil pessoa por ano, sendo 28% delas crianças.

Coisas naturais como a radiação solar também podem trazer a doença. A exposição excessiva aos raios solares é o principal fator de risco para o câncer de pele.

Bom, esperamos que a nossa matéria possa ter ajudado vocês a esclarecer o que é o câncer e quais coisas podemos evitar para não termos essa maldita doença.

Fonte: Fatos Desconhecidos.

Intestino é considerado o “segundo cérebro”, entenda o porquê

O intestino é um órgão com um "sistema nervoso próprio", quase como um segundo cérebro, denominado sistema nervoso entérico, com cerca de 100 milhões de neurônios, segundo a farmacêutica Yasumi Ozawa Kimura.

O intestino abriga uma população de aproximadamente 100 trilhões de microrganismos, de mais de 300 espécies, que compõem a microbiota intestinal humana, e a sua composição pode fazer a diferença entre a saúde e a doença.

O intestino também é responsável pela produção de diversas substâncias fundamentais que atuam como neurotransmissores. Estudos recentes indicam que até 90% da serotonina, o neurotransmissor relacionado à sensação de bem-estar e felicidade, é produzida no intestino, e levam à conclusão de que, se o intestino funcionar bem, menores serão os riscos de ocorrência de depressão e ansiedade. 

O intestino é tão fundamental à vida que possui um sistema nervoso próprio, denominado sistema nervoso entérico (SNE), totalmente especializado para as funções intestinais. O SNE, que começa no esôfago e termina no ânus, possui aproximadamente 100 milhões de neurônios, número próximo à quantidade de neurônios da medula espinhal, e é capaz de controlar o trato gastrointestinal mesmo se as conexões com o sistema nervoso central forem interrompidas. Esses neurônios são capazes de perceber o que há de errado no nível do intestino e se comunicarem entre si, o que pode regular os movimentos peristálticos e provocar uma série de sintomas.

O intestino é “inteligente” e várias doenças podem ser associadas a ele

Graças a essa capacidade, o intestino passou a ser considerado um órgão ‘inteligente’ e, por esse motivo, tem sido classificado pelos cientistas como o ‘segundo cérebro’. Especialistas acreditam que importantes enfermidades, como doença de Crohn, retocolite ulcerativa, doença diverticular, diabetes, Parkinson, constipação, diarreia, dispepsia e síndrome do intestino irritável, entre outras, podem estar associadas a alterações neuroquímicas do sistema nervoso entérico, ou seja, há uma grande possibilidade de o intestino estar relacionado a cada uma delas de maneira muito mais importante do que se imaginava.

A Ciência já conseguiu demonstrar, por exemplo, que o intestino serve de barreira entre o exterior e o interior do organismo, e que a integridade dessa barreira é essencial para a imunidade.

Aproximadamente 80% das células produtoras de anticorpos estão associadas à mucosa do intestino delgado, cuja área pode variar entre 200m² e 350m². Outros estudos confirmam que, em termos de células – linfócitos, por exemplo –, o sistema imunológico do intestino é o mais importante do organismo.

Fonte: Saúde Com Ciência

5 Invenções acidentais que mudaram o mundo

Somos rodeados de utensílios que fazem nossa vida ser mais fácil e que sem os quais provavelmente não saberíamos mais viver ou que então teríamos dificuldades em nos acostumar a não tê-los por perto.

A maioria das invenções foi intencional. Foram pensadas para fazer com que tarefas do dia a dia ficassem mais fáceis ou então para realizar coisas que antes o ser humano tinha dificuldade ou não conseguia fazer. Mas existem também aquelas invenções que ninguém pretendia inventar e de repente aconteceu. Nessa lista vamos ver algumas dessas invenções que mudaram nossa história e não foram intencionais.

1- Coca cola

Essa invenção foi de John Pemberton um veterano de guerra que virou farmacêutico. A intenção dele era inventar um medicamento, exatamente por isso é que a coca original tinha cocaína em sua fórmula original.

2 - Picolé

Grandes invenções podem sair de pequenas cabeças, como é o caso do picolé. Em 1905, o menino de 11 anos, Frank Epperson, queria juntar um dinheiro economizando e não comprando refrigerante. Ele quis fazer o seu próprio e para isso usou pó e água. Ele deixou a sua mistura na varanda, e durante à noite a temperatura abaixou drasticamente e quando ele foi pegá-las pela manhã, elas estavam congeladas e com o palito no meio.

3 - Plástico

Em 1900, a goma-laca era o material que as pessoas usavam quando queriam isolar alguma coisa. Mas ele era feito de besouros do sudeste asiático e era bem caro para a importação. Então Leo Hendrik Baekeland, um químico, resolveu criar uma alternativa mais barata para ser utilizada. Sua invenção foi um material que podia ser moldado e que era resistente a altas temperaturas sem sofrer alterações. Assim surgiu o plástico.

4 - Microondas

Você que vive de comida congelada, tem um 'obrigado' pendente com Percy Spencer. Ele era um especialista em radar da marinha, e quando estava trabalhando com as microondas sentiu a barra de chocolate que tinha no bolso derreter. Isso aconteceu em 1945 e desde então os preguiçosos na cozinha tem muito o que agradecer.

5 - Vidro de segurança

Édouard Bénédictus, um químico francês, um belo dia derrubou um vaso de cima da mesa e viu que ao cair no chão ele não se estilhaçou, apenas craquelou. Analisando mais de perto, ele percebeu que o vaso tinha sido revestido de nitrato de celulose plástico que foi o que o impediu de quebrar. Daí surgiu o vidro de segurança.

Fonte: Fatos desconhecidos

A ressaca na verdade pode ser alergia a álcool

Como é a sua ressaca? Você vomita na calçada, tem dores de cabeça ou tem reações mais graves? Se sim, eu sinto muito te informar, mas você pode ser alérgico ou intolerante ao álcool. Isso ocorre devido a problemas genéticos que impedem que nosso corpo consiga digerir substâncias alcoólicas.

As reações, geralmente, vão além do que aquela velha ressaca. E acontecem quase imediatamente após ingerir a bebida. A intolerância não é muito comum ou frequente, mas é preciso estar atento.

Se você bebe e fica com o rosto avermelhado logo em seguida, pode ser um sinal de que seu corpo não está conseguindo decompor o álcool. Isso acontece porque as substâncias alcoólicas dilatam os vasos sanguíneos e diminuem a pressão do sangue. É então o álcool não é digerido corretamente e o rosto acaba ficando vermelho.

Outro sintoma frequente e muito desconfortável é a diarreia, que geralmente ocorre logo após a ingestão. Esse é um fator importante na hora de diferenciar a alergia da ressaca normal, já que o normal é o vômito. A diarreia geralmente só acontece nos casos de intolerância.

Nariz entupido ou escorrendo é outro sintoma. Isso porque há uma ligação entre as alergias sazonais e a intolerância ao álcool e por isso as vias áreas reagem ao consumo do álcool. Mas cuidado, não vá confundir um simples resfriado com a alergia.

Tratamento

Infelizmente a única saída caso você tenha alergia ao álcool é parar de consumir. Para realizar o diagnóstico é preciso se consultar com um médico primeiro. Caso você queira tentar reduzir os sintomas da alergia, talvez tomar um anti-histamínico antes de ingerir qualquer bebida alcoólica ajude, mas não faça isso sem prescrição médica.

Fonte: Fatos Desconhecidos

Você sabia: seus dentes podem envelhecer mais rápido do que o corpo ?

É isso mesmo! Você pode perder esmalte, o tecido que cobre o dente, através da placa bacteriana e de cárie. Mas esse desgaste também pode acontecer por meio de processos não-cariosos, a maioria deles ligados ao nosso estilo de vida. O problema? A perda de esmalte resulta em dentes manchados, trincados e até hipersensibilidade.

Essa perda de esmalte, ou envelhecimento, é algo que acomete cada vez mais gente, independentemente da idade. “Você pode estar na faixa dos 30 anos, mas ter dentes de alguém de 70”, explicou o professor e especialista em odontologia estética, Paulo Vinícius Soares, em evento promovido pela elmex®, na noite de 30 de agosto.

Nessa data, a marca ofereceu um descontraído jantar que reuniu dentistas, profissionais da área de saúde e personalidades, no Museu da Casa Brasileira, em São Paulo. Além de fomentar um importante bate-papo sobre o assunto entre Bianca Naves, nutricionista, Paulo Vinicius Soares, especialista em odontologia estética, e Pedro Andrade, jornalista.

A seguir, conheça os três principais hábitos que contribuem para o envelhecimento dos dentes:

  • Rotina intensa e correria do dia a dia: o estresse causa nervosismo – que reduz o fluxo salivar. A saliva é uma aliada natural do esmalte do dente, mas quando em menor quantidade, deixa de cumprir seu papel remineralizador, deixando o dente vulnerável. Além disso, para manter o ritmo, muitas vezes consumimos café e bebidas energéticas ao longo do dia, que são ácidas para os dentes.
  • Busca por uma vida mais saudável: muitos alimentos que são saudáveis para o corpo, são ácidos para o esmalte do dente: beber água com limão, chá verde e bebidas detox. Além disso, a pressão nos dentes que fazemos durante exercícios físicos e novos hábitos alimentares, como comer de três em três horas e jejum intermitente impactam na saúde dos dentes. O consumo de suplementos e bebidas isotônicas, que repõem os minerais do corpo após esforço físico intenso, também acabam contribuindo para a perda de minerais do dente.
  • Momentos de Indulgência: depois de toda a rotina intensa, as pessoas estão mais suscetíveis a momentos de prazer. A ingestão de bebidas alcoólicas como vinho, gin tônica, e comidas industrializadas, como chocolate e carboidratos, também contribuem para o desgaste do esmalte.

Além de cuidar desses hábitos, buscando uma vida e uma alimentação mais saudável e equilibrada, é importante investir na prevenção, afinal, o esmalte dos dentes é um tecido único que não se regenera. Com fórmula exclusiva e altamente tecnológica, a linha elmex® atua justamente na prevenção e proteção do esmalte contra os impactos do dia a dia, tratando não o sintoma, mas a causa do problema.

Fonte: Super Interessante.

Saiba em que idade a sua autoestima está no topo

Quando você era jovem e achava que tinha o mundo nas mãos, talvez sua autoestima fosse boa. Mas, acredite, ela só estará no topo quando você estiver na melhor idade, aos 60. Pelo menos é o que diz um novo estudo feito por cientistas da Universidade de Berna, na Suíça. E eles garantem: esse sentimento pode permanecer no auge por uma década inteira.

Com a pesquisa, os cientistas queriam investigar a trajetória da autoestima ao longo da vida. Eles descobriram que esse sentimento começa a se elevar entre 4 e 11 anos de idade, à medida que as crianças se desenvolvem social e cognitivamente – e ganham algum senso de independência. Os níveis, então, se estabilizam à medida que a adolescência começa, dos 11 aos 15 anos.

Isso é surpreendente, pois o senso comum afirma que a auto-estima cai durante a adolescência. “Essa impressão acontece devido a mudanças na puberdade e maior ênfase na comparação social na escola”, diz Ulrich Orth, autor do estudo Mas, na prática, não é o que acontece.

Segundo os pesquisadores, a autoestima se mantém estável até a metade da adolescência. Depois disso, ela tende a aumentar significativamente até os 30 anos. Após a faixa dos 30 podem até existir oscilações, mas o sentimento de autoconfiança tende a crescer. Quando os 60 chegam, a autoestima alcança o seu auge – e permanece assim até os 70 anos.

Mas, quem tem a sorte de chegar até os 70 pode sentir sua autoestima baixar. Os pesquisadores afirmam que esse sentimento declina drasticamente dos 70 aos 90 anos. “Essa idade freqüentemente envolve perda de papéis sociais e, possivelmente, viuvez, fatores que podem ameaçar a autoestima”, explica o autor. “Além disso, o envelhecimento muitas vezes leva a mudanças negativas em outras possíveis fontes de autoestima, como habilidades cognitivas e saúde.”

Toda essa análise se baseou em 191 artigos científicos sobre autoestima, que incluíam dados de quase 165 mil pessoas. Os cientistas conseguiram, com esse estudo, apresentar uma visão bem abrangente sobre como a essa auto percepção muda com a idade – por isso optaram por diferentes grupos demográficos e faixas etárias.

Na cultura de hoje, que é quase obcecada pela juventude, muitos temem o envelhecimento. Mas, segundo a pesquisa, uns aninhos a mais podem fazer bem para sua autopercepção.

Fonte: Super Interessante.

5 Vírus que fazem bem para a humanidade

Vírus é um agente microscópico que se reproduz em células de hospedeiros vivos. E esses seres que não podem ser vistos a olho nu podem causar problemas inversamente proporcionais ao seu tamanho.

Só de se imaginar uma pandemia viral, vários bairros, cidades, países e até zonas geográficas inteiras podem entrar em um estado de calamidade. Esses pequenos organismos podem infectar plantas, animais e seres humanos, e algumas pessoas acham que eles podem ser uma ameaça para o futuro da humanidade. Mas a verdade é que nem todos os vírus são ruins. Quanto mais a ciência tem avançado e o estudo de alguns vírus se desenvolve, mais vemos que alguns podem ser benéficos e apresentar possibilidades positivas para o futuro. 

1- Bacteriófagos

Esse vírus, que infecta bactérias, foi descoberto em 1915, por Frederick Tort, e ficou famoso no campo da microbiologia sendo usado como uma ferramenta terapêutica para ajudar no controle de infecções bacterianas.

Existe uma forma de terapia, que está em desenvolvimento, que poderá ser usada de diversas formas. Ela é chamada de terapia de fagos. Já se fez uso dela para o tratamento de alguns tipos de doença, e ela é uma grande promessa para o tratamento de várias outras enfermidades, desde fibrose cística até câncer.

2 - Resistência ao calor

A erva daninha sempre conseguiu crescer em ambientes com temperaturas muito altas, e os pesquisadores descobriram que essa habilidade pode ser por causa de um vírus. Um fungo endofítico cresce nessa grama e o vírus infecta esse fungo.

Com essa descoberta, os cientistas colocaram esse vírus em outras plantas, o que deu a elas a mesma capacidade de sobreviver em temperaturas altas. Tomates foram cultivados em lugares com até 60º celcius. Já as plantas sem esse vírus não tem a mesma capacidade.

3 - Adenovírus

Esse é um grupo de vírus bem comum, e algumas de suas doenças são bronquite, pneumonia, infecções estomacais, resfriados e meningite. Mas pesquisadores descobriram que uma determinada cepa, parte adaptada do vírus o tipo HAdV-52, se liga a um carboidrato encontrado em células cancerígenas.

Com essa descoberta, o tratamento contra o câncer ganha algumas novas possibilidades. Claramente vários estudos ainda são necessários, mas no futuro isso poderá ser utilizado para ajudar a combater o câncer e ativar o sistema imunológico para fazer com que o próprio corpo os tumores em si.

4 - Norovírus

Esse tipo de vírus é responsável por epidemias como diarreia em cruzeiros e por devastar colônias de ratos de laboratório com doenças. Mas algumas cepas foram úteis para normalizar ratos que cresceram em ambientes estéreis. O problema era que os ratos não produziam células T suficientes, prejudicando as bactérias intestinais e a resposta imunológica.

Dando bactérias aos ratos, a situação das células imunológicas foi reequilibrada, e adicionando um norovírus o problema podia ser realmente resolvido. Além disso, os pesquisadores descobriram que cepas do norovírus ajudam a diminuir efeitos de patógenos que causam perda de peso, diarreia e outros sintomas relacionados em camundongos.

5 - Herpesvírus gama

O Gammaherpesvirinae é uma subfamília do herpesvírus. Na realidade existem vários tipos do vírus herpes, e os mais conhecidos são o vírus herpes simplex tipo 1 e o simplex tipo 2, que causam a herpes labial e genital.

O que acontece é que, quem é infectado com o gammaherpesvírus, tipo MHV-68, é mais resistente à infecção de intoxicação alimentar causada pela bactéria Listeria monocytogenes.

Fonte: Fatos Desconhecidos

É possível mudar a mente de um psicopata ?

Para melhor entender este artigo, vamos imaginar um cenário. É uma noite de sábado em um bar agitado no centro da cidade. Entediado, Antônio pega a garrafa de cerveja vazia que está na mesa em sua frente e começa a jogá-la de uma mão para a outra.

De repente, a garrafa cai e quebra na mesa, ele se levanta da cadeira e vai até o desconhecido que havia esbarrado nele mais cedo, ferindo-o no rosto com a garrafa quebrada. Um amigo do homem ferido chamado Pedro reage, empurra Antônio e continua o ataque enquanto outros tentam segurá-lo, atraindo mais pessoas para a briga.

Quando a polícia chega, Antônio domina a situação e aparenta tentar acalmar os ânimos, culpando Pedro pela confusão. Quando a polícia tenta prender Pedro, ele explode pela segunda vez e dá um soco no rosto de um policial.

É uma história fictícia, mas serve para ilustrar a diferença entre dois tipos de criminosos na prisão. As características de Antônio são as de um psicopata: frio, calculista, superficialmente charmoso e sem remorsos.

Pedro, por sua vez, exibe sintomas de personalidade antissocial: uma condição caracterizada por impulsividade e agressão. "A típica violência do indivíduo antissocial e não psicopata é causada por emoções fortes e é impulsiva ou reativa", diz Blumenthal.

Há chance de reabilitação ?

Dois homens violentos, duas motivações bem diferentes – mas o sistema criminal de justiça muitas vezes os trata da mesma maneira. Apesar de ambos serem violentos e, portanto, apresentarem um risco à sociedade, com taxas altas de reincidência, isso pode ser um erro. Cada vez mais pesquisas sugerem que seus cérebros funcionam de maneiras bastante distintas. Isso pode significar que eles precisam de tipos diferentes de reabilitação se algum dia forem voltar às ruas.

Com isso em mente, especialistas estão tentando criar novos tratamentos para infratores violentos reincidentes.

O psiquiatra americano Hervey M. Cleckley formalizou o conceito de psicopata em 1941 com seu livro The Mask of Sanity ("A Máscara da Sanidade", em tradução literal), que tinha como base entrevistas com presos em prisões de alta segurança.

A psicopatia é diagnosticada usando uma ferramenta de avaliação que classifica pessoas de acordo com uma série de critérios. Os que estão acima de certo limite são oficialmente classificadas de psicopatas – apesar de a psicopatia ser um espectro e de que a maioria dos psicopatas não são criminosos violentos (aliás, muitos são extremamente bem-sucedidos no mundo dos negócios). No entanto, aqueles que são tendem a ser criminalmente versáteis.

Entre os infratores violentos na prisão, apenas uma minoria pode ser classificada como psicopata. Um estudo britânico recente estima que exista uma prevalência de cerca de 8% dos presos e 2% das presas, outro estima que sejam 31% dos infratores homens violentos e 11% das presas.

Claramente, portanto, a psicopatia não explica todos os crimes violentos. Mas, uma vez que um psicopata esteja na prisão, é importante descobrir como melhor reabilitá-lo: eles têm até quatro vezes mais chances de reincidência do que os não psicopatas.

O transtorno de personalidade antissocial (TPA) é muito mais comum que a psicopatia – afeta entre 50 e 80% da população encarcerada em geral. "Dizem que buscar esse transtorno nas prisões é como buscar 'palha em um palheiro'", diz Blumenthal.

Fonte: G1

Por que os narizes dos homens são maiores que os das mulheres ?

Você já reparou que os homens têm narizes maiores do que as mulheres? Você sabe por que isso acontece? Uma pesquisa feita na Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, mostrou que a razão pela qual homens têm narizes mais avantajados do que as mulheres é porque eles precisam de mais ar.

Segundo os pesquisadores, o nariz masculino é, em média, 10% maior do que o nariz feminino. Isso acontece porque os homens apresentam mais massa muscular magra e, por isso, necessitam de mais oxigênio para a manutenção do tecido muscular.

A diferença do nariz de um homem e de uma mulher começa a aparecer por volta dos 11 anos de idade, quando os meninos ganham mais massa magra e as meninas começam a ganhar mais massa gorda. Durante a puberdade, cerca de 95% do peso dos homens vêm da massa muscular magra. O estudo também explicaria porque os Neandertais tinham narizes maiores que os dos homens de hoje.

A pesquisa foi feita com 38 pessoas de descendência europeia, e publicada no American Journal of Physical Anthropology. Sendo assim, os homens têm narizes maiores porque precisam respirar mais oxigênio para promover o crescimento de tecidos musculares e da massa magra.

O fato do público masculino ter um nariz maior permite que eles tenham mais entrada de oxigênio e um transporte mais rápido de sangue para os músculos.

Fonte: Site de Curiosidades.

Pesquisador diz que beber leite de barata pode ser uma boa ideia

O tablóide britânico The Mirror afirmou que pessoas estão bebendo leite de barata e dizem que bebida tem o mesmo sabor do alimento extraído das vacas.

O nauseante alimento é derivado de "cristais de barata", substância encontrada no intestino do inseto. Segundo os cientistas, esses cristais são "como um alimento completo", rico em aminoácidos essenciais e proteínas.

Um pesquisador do Instituto de Biologia Celular e Medicina Regenerativa da Índia afirma que o valor nutricional do produto da barata é muito maior do que outros leites.

Além do mais, aparentemente não tem nada diferente do leite de vaca. Sabe-se que o leite proveniente de baratas do Pacífico Australiano contém sequências dietéticas com todos os aminoácidos essenciais, proteínas, gorduras e açúcares, e três vezes a energia do leite normal de leite.

Algumas baratas põem ovos, mas há uma espécie, chamada Diploptera Punctata, que produz um tipo leite justamente para alimentar seus filhotes.

A empresa sul-africana Gourmet Grubb já está cultivando baratas e produzindo leite do inseto. O produto é chamado Entomilk e é criado a partir de baratas de criação sustentável.

Mas é um trabalho difícil. Sendo insetos, são necessárias mil baratas para fazer apenas 100 gramas de leite, de acordo com o site científico Inverse.

Fonte: Hora 7

Fatos curiosos sobre café que você nem imaginava

Uma xícara de café tem muita história. A bebida faz jus ao sabor e aroma irresistíveis: com origem na Etiópia, era consumida como um fruto cru antes de ser prensado e dar origem ao líquido que hoje faz parte do dia a dia dos brasileiros. Além disso, tem importante papel na história da aviação.

1 - Do fruto cru á bebida

O café nem sempre foi consumido da maneira como fazemos hoje. Acredita-se que o grão tenha sido descoberto na região onde hoje é a Etiópia, por volta do ano 500, e o fruto era ingerido cru, algumas vezes macerado ou misturado em outros alimentos para ser incluído na refeição. Foi apenas no ano 1000 que se descobriu a infusão, tornando o café uma especiaria que passou a ser consumida líquida.

2 - O vinho árabe

Imagine viajar para um país que você não conhece, e descobrir que os cidadãos de lá tem o hábito de apreciar uma bebida deliciosa! Foi assim da primeira vez que os europeus entraram em contato com a cultura árabe. Dizem que o café logo ficou conhecido como “o vinho árabe”. Isso porque a palavra teria origem no termo qahwa, que significa vinho.

3 -  Chegada ao Brasil

Se o café é da Etiópia, como ele veio parar no Brasil? A primeira muda foi trazida pelo brasileiro Francisco Palheta, que viajou à Guiana Francesa por volta do século 18 e lá foi presenteado pela esposa do governador local com algumas sementes de café. Sorte a nossa que ele recebeu esse presentaço ! Hoje, o Brasil é o maior produtor de café do mundo.

4 - Escolhidos a dedo

Um café Categoria Especial é super selecionado. Em casos como os cafés de Orfeu, eles ainda passam por uma seleção manual após serem torrados. Os grãos passam por uma esteira onde profissionais analisam cuidadosamente se eles estão em perfeito estado. Um grão que foi mais ou menos torrado ou quebrado durante o processo é retirado.

5 - Concerto da safra

O cuidado com o fruto e com a planta de café na hora de colheita é essencial. Por isso, antes da época da colheita, todos os colaboradores de Orfeu apreciam um concerto de música clássica na fazenda, para trazer harmonia e despertar a sensibilidade de todos.

6 - A bebida abençoada

Ao chegar à Europa, o café não foi visto com bons olhos por religiosos da época. Quem reverteu esse cenário foi o papa Clemente VIII (1592-1605), que não resistiu ao aroma delicioso e resolveu provar a bebida. Ele logo se apaixonou pelo sabor!

7 -  O café só perde para a água 

O café é a bebida mais consumida pelo brasileiro, depois da água, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Café. Está presente em mais de 90% dos lares. Afinal, quem resiste a um cafézinho com pão e manteiga

Fonte: G1.

4 Coisas que te ajudam a perder peso enquanto você dorme

Emagrecer e ficar com um corpo escultural é o sonho de muitas pessoas. Apesar de cada uma ser bonita de uma forma especial com o seu jeitinho diferente, seguir os padrões de beleza que a sociedade impõe é algo importante para diversas pessoas. Com isso, são traçadas algumas metas e as pessoas buscam diferentes maneiras de perderem peso, inclusive quando dormem.

Concordamos que o melhor jeito de perder peso é praticando exercícios físicos, não é mesmo? Essa é uma forma com um resultado mais rápido e, é claro, extremamente saudável. No entanto, trocar a academia por alguns hábitos durante o sono pode ser algo muito produtivo e com um ótimo retorno.

Sabendo que todos dormem diariamente, nós da Fatos resolvemos trazer essa matéria. Listamos algumas coisa que te ajudarão a perder peso enquanto dorme. Se você souber de algum outro método que não listamos aqui, manda pra gente nos comentários aí embaixo. Aproveite para compartilhar com seus amigos. Agora, sem mais delongas, confira conosco e surpreenda-se com cada item listado aqui nessa matéria.

1 -  Pequenas porções no jantar

Evite comer refeições muito grandes durante a noite. Durante o nosso sono, o cérebro emite um hormônio de crescimento. Se costumamos comer próximo a hora de dormir, esse hormônio fará com que o a comida armazenada gere mais gordura.

2 - Evite Álcool

Beber álcool perto da hora de dormir faz com que o corpo metabolize o líquido durante o sono. Isso irá fazer com que o corpo não atinja o REM, que é quando ele queima as calorias. Um copo de vinho durante o jantar é ok, desde que seja pelo menos três horas antes de ir para a cama.

3 - Desligue todos os aparelhos eletrônicos do quarto

Um estudo feito na Universidade de Harvard descobriu que luzes e sons proíbem a produção do hormônio melatonina, que auxilia no sono. Com a perda desse hormônio, a noite de sono não é tão boa e, sucessivamente, a perda de peso não acontece.

4 - Durma na escuridão total

Dormir em completa escuridão faz com que o corpo produza o hormônio melatonina. Isso não só induz a um bom sono, mas também ajuda na produção de gordura carregada de mitocôndrias. Isso segundo um estudo publicado no Journal of Pineal Research.

E aí, o que você achou dessa lista? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Fonte: Fatos Curiosos

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

WhatsApp muda jeito de mandar áudio

A edição experimental do WhatsApp para Android passou a salvar o áudio gravado pelo usuário, caso algum imprevisto ocorra – como, por exemplo, receber uma ligação no meio da gravação. Dessa forma, o usuário pode ouvir a mensagem de voz antes de enviá-la, permitindo regravar a o conteúdo caso seja necessário.

A ferramenta apareceu na última atualização da versão de testes (2.18.123) para celulares Android. O sistema do Google está atrasado em relação ao da Apple, visto que o iPhone oferece recurso similar depois de semanas em testes. No tutorial a seguir, o TechTudo ensina como ouvir os áudios no Androidantes de enviá-los para os amigos. É necessário participar do programa de testes do mensageiro e estar com o aplicativo atualizado.

Fonte: Cidade Verde.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Cientista testam injeção que pode acabar com enxaqueca

A enxaqueca afeta um em cada cinco brasileiros, é três vezes mais comum em mulheres e as crises de dor podem durar até 72 horas. Mesmo assim, não existem remédios específicos para esse tipo de dor de cabeça. Quem tem crises frequentes precisa se virar com analgésicos e tratamentos com medicamentos criados para outras doenças.

Mas isso pode melhorar em breve, com o desenvolvimento de uma injeção que previne as crises com apenas uma dose a cada três meses. Segundo o relatório da Adler Biopharmaceuticals, 98% dos participantes da fase de testes tiveram alguma redução no número de crises por 12 semanas, com apenas uma dose do remédio.

Na maioria dos voluntários, o número de crises por mês caiu pela metade. Um terço deles teve 75% menos crises do que o normal e 8% não tiveram crise nenhuma.

Os principais sintomas da enxaqueca são dores pulsantes na cabeça, sensibilidade à luz e náusea. Aos primeiros sinais de dor, analgésicos podem barrar a crise, mas muitas pessoas não têm alívio nenhum com eles.

Atualmente, quem tem crises crônicas e resistentes faz tratamentos preventivos com remédios para outras doenças. Anticonvulsivos, desenvolvidos para tratar epilepsia, como o topiramato e o valproato sódico, são um exemplo. Betabloqueadores, utilizados para tratar problemas de coração, também são usados para prevenir as crises. Mas esses medicamentos vêm com uma grande quantidade de reações adversas.

O estudo da Alder não trata dos possíveis efeitos colaterais da injeção, mas ela tem sido aprovada em todos os testes de segurança. A droga deve ir este ano para a última fase de testes clínicos e, se os resultados continuarem positivos, ela pode ser aprovada para a comercialização em 2019.

Fonte: Super Interessante

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Criatura híbrida de cão e ser humano mata pitbull e causa pânico

A aparição inédita de uma criatura assustadora chocou moradores da cidade de Santa Fé, na Argentina. De acordo com informações do Mirror , o que parece ser uma mistura entre um cachorro e um humano surgiu nas ruas, aterrorizando os habitantes do bairro.

Residentes da cidade argentina afirmaram que a criatura se assemelha aos personagens de lendas urbanas e que, durante sua rápida passagem pelo bairro, matou dois cachorros, sendo eles um pastor alemão e um pitbull.

Registros da criatura híbrida

Fotos do animal gigante passaram a circular na web e a gerar debates controversos. Enquanto alguns acreditam na existência da besta – ressaltando que ela possui quatro pernas longas e finas e que tem quase dois metros de altura – outros descartam a possibilidade de sua aparição, devido à escassez de provas mais concretas.

Um vídeo contendo fotos do animal postado no canal do Youtube UFOMania , que compila conteúdos paranormais, foi visto mais de 60 mil vezes, e também despertou a curiosidade dos internautas em relação à origem da besta e à mescla de espécies da fera desconhecida.

“Para mim, o animal possui uma corcunda semelhante à de um camelo, pescoço longo e face parecida com a de um coelho ou cavalo”, “não seria um cachorro que ficou muito tempo sem se alimentar?”, “Acho que é um gato gigante, que bizarro”, sugeriram na publicação.

Segundo um usuário da plataforma, a descoberta não é surpreendente, já que uma criatura semelhante já foi vista antes. "Eu vi um desse em 2005. Fui atravessar uma ponte nas Filipinas e me deparei com ele. Lembro-me de ter ficado surpreso, pois ele olhou para mim e começou a se mover como um canguru. Depois se jogou da ponte e nunca mais vi nada parecido”.

Já outro rapaz relatou que a criatura é um personagem conhecido nas Filipinas como “Aswang”, que assim como na lenda da mula sem cabeça, representa um homem que se transforma em animal. "Aqui nas Filipinas esse ser é chamado de Aswang, um homem que se transforma em um cão monstruoso. Na cultura, ele é retratado como um demônio, e pode até virar outros animais, como um gato ou uma ave gigante”, concluiu.

Fonte: IG.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Entenda por que ficar no celular á noite não é uma boa ideia

Com certeza você já passou noites em claro vendo ou lendo coisas na internet. Provavelmente acabou dormindo com o celular ligado ao seu lado. O que acontece é que a luz emitida pelo celular pode ser bastante prejudicial para você nessa situação. Seu cérebro fica confuso e não sabe se está na hora de dormir ou não. Consequentemente, você acaba tendo uma péssima noite de sono. Privação de sono pode levar a casos graves de doenças, como depressão. Por isso, é importante lembrarmos de não deixar o celular ligado ou perto de você enquanto dorme.

Hoje a Fatos Desconhecidos traz para você alguns motivos para se tomar cuidado onde você deixa seu celular quando estiver indo para cama. Provavelmente você já deve ter escutado isso de alguém, hoje você vai descobrir porque. Isso não só prejudica seu sono, como também pode trazer vários outros problemas. Entenda o porque ficar no celular de noite não é uma boa ideia

A Luz azul

Já parou para pensar como conseguimos enxergar tão nitidamente a tela do celular mesmo em um dia extremamente ensolarado e claro? Isso se dá pelo fato dos aparelhos emitirem uma luz azul intensa. Quando estamos dormindo, somos expostos a essa luz e nossos cérebro interpreta isto como sendo a claridade do dia. Consequentemente, nosso sono tende a ser afetado de uma forma bem negativa.

Quando nós estamos dormindo, nosso corpo produz melatonina. Ele é tido como o hormônio do sono, que regula o tempo de dormir. Exposto a luz azul dos smartphones, nosso cérebro não produz melatonina. Isso acontece pelo fato deste "achar que ainda é de manhã". Ir dormir nessas condições também pode resultar em problemas de saúde.

Efeitos Prejudiciais 

Com a o privamento do sono, muitas coisas ruins podem acontecer. Uma dessas coisas é a sua memória e aprendizado serem prejudicados. Pessoas que utilizam o celular antes de dormir também possuem mais riscos de desenvolver depressão. Isso se dá pela supressão da melatonina no corpo. Existem também pesquisas que comprovam que se expor à luz do celular pode gerar problemas de visão no futuro.

Cuidados 

A Apple, em seu último aparelho, instalou o Night Shift. Essa função permite que você diminua a quantidade de luz azul na tela do celular. Desse forma, não só preservando sua visão como também melhorando seu sono. Dessa forma você não terá seu sono incomodado.

Fonte: Site de Curiosidades

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Estudos mostra que insônia tem influência genética

Existem muitas recomendações do que fazer antes de dormir para que se tenha uma boa noite de sono. Tome um banho quente, evite cafeína e comidas pesadas, vá para cama sempre no mesmo horário, mas para algumas pessoas isso não é o suficiente para evitar que acordem no meio da noite — isso se conseguirem dormir.

A insônia é um grande problema para muita gente, diminuindo a qualidade de vida e sendo muitas vezes de difícil tratamento. Agora, cientistas encontraram ligações entre problemas de sono e genes específicos, sugerindo que pode haver influência genética, e não somente os fatores já conhecidos anteriormente.

De acordo com pesquisadores da Vrije Universiteit Amsterdam, na Holanda, foram descobertos sete genes que podem estar relacionados à insônia, os quais já tinham sido previamente associados a características ligadas a problemas crônicos de sono, como ansiedade, depressão e baixa sensação de bem-estar. Essas constatações podem aprimorar a forma como o problema é tratado, por permitirem entender melhor o motivo de algumas pessoas simplesmente não conseguirem dormir.

Eus Van Someren, um dos pesquisadores, diz que é comum a insônia ser tratada como um problema exclusivamente mental, e a pesquisa traz uma nova perspectiva para esse diagnóstico, pois é possível que haja causas internas específicas de cada paciente.

O Estudo

Em uma base de dados com 113 mil pacientes, foram estudados 7 genes específicos através de uma associação genômica ampla, uma técnica que analisa uma grande quantidade de dados de DNA para tentar descobrir uma associação com determinado problema.

Através da confirmação de correlação entre esses genes e a insônia, os pesquisadores esperam, no futuro, ter condições de realizar uma sobreposição genética em pontos específicos do genoma humano como forma de tratamento. Outro ponto interessante descoberto foi a diferença na variação genética ligada à insônia entre homens e mulheres, sugerindo que certos mecanismos biológicos poderiam causar problemas com o sono dependendo do seu gênero.

Ainda é cedo para definir exatamente a relação entre insônia, genes e outros fatores que contribuem para a desordem, mas se trata de mais um passo para entender as reais causas desse problema que atinge entre 10% e 22% dos adultos em todo o mundo.

Fonte: Mega Curioso.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez