Logotipo R10
Estudo sugere que psicopatas preferem tomar café puro

O café é a bebida favorita de muita gente, especialmente pela sua capacidade de tirar de nós o sono que nos atormenta logo pela manhã. Na hora de consumir a bebida rica em cafeína, todo mundo tem suas preferências, e enquanto uns curtem complementar o cafezinho com leite e espuma, outros preferem o café puro, sem nada.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Innsbruck, na Áustria, revelou que a preferência por café puro e sem leite é muito mais comum entre pessoas que têm características de personalidade que se encaixam com a psicopatia.

Outro estudo foi realizado para tirar a prova dos nove, e a conclusão é a de que nossa preferência em relação ao café que consumimos tem realmente a ver com traços de nossa personalidade e com a maneira como nos comportamos.

Ao que tudo indica, gostar de café preto e de outros alimentos e outras bebidas amargas e de sabor forte é algo que está relacionado a traços de personalidade mais sádicos.

Gostar desse tipo de sabor amargo e forte pode indicar que a pessoa tem aquele prazer secreto ao ver outras pessoas sentindo dor ou em algum tipo de sofrimento.

Isso não quer dizer que pessoas que tomam café sem leite e amargo vão matar você. Aliás, em termos de saúde, o que se sabe sobre alimentos que não são doces nem suaves é que, ao contrário dos chocolatinhos de todo dia, eles reduzem os níveis de açúcar em nossa corrente sanguínea, e geralmente isso é uma boa coisa.

Os pesquisadores explicaram também que compreender os motivos reais pelos quais as pessoas gostam da comida que comem é algo muito complexo, uma vez que isso pode ter a ver com experiências pessoais e, inclusive, com carga genética.

O lado realmente bacana desse estudo é a revelação de que existe, sim, uma relação entre nosso paladar e a nossa personalidade. Futuramente, isso pode ser de grande utilidade em termos de Ciência. 

Fonte: Com informações do Megacurioso.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Por que não temos memória de quando éramos bebezinhos ?

Muita gente de pergunta porque não temos memória de quando éramos bebês, já que lembramos de muita coisa da nossa infância. A culpada disso é a amnésia infantil.

O hipocampo, principal sede da memória, só se desenvolve completamente aos 7 anos de idade. Não se sabe como a memória forma essas imagens, mas a ideia é que o hipocampo estaria imaturo para consolidar memórias duradouras nos primeiros anos de vida.

Seja como for, algumas teorias sustentam o seguinte: o ritmo de aprendizado é tão alto nessa fase que esquecer seria obrigatório para o cérebro funcionar direito.

Fonte: Com Informações do Super Interessante.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

 Por que às vezes damos um ‘pulo’ violento quando estamos quase dormindo  ?

Sabe aquela sensação incômoda de quando estamos quase caindo no sono e de repente nosso corpo dá uma espécie de pulo, como se estivesse caindo? Se você já passou algumas vezes por essa situação, saiba que é algo completamente normal, e até já foi bastante estudado pelos cientistas.

Trata-se de um fenômeno chamado espasmo hipnagógico – hipnagógico é o período de transição entre o sono e a vigília – e gera um movimento muscular involuntário.

Esses espasmos musculares podem ser causados por estímulos como sons e luzes. Em casos raros, algumas pessoas relatam alucinações, longas sensações de queda, luzes fortes e barulhos vindos de dentro da cabeça durante esses espasmos.

Estima-se que cerca de 60 a 70% das pessoas tenham espasmos hipnagógicos regularmente. Vale frisar que muitas pessoas podem experimentar o fenômeno sem saber, pois eles são facilmente esquecidos, ainda mais quando não acordam a pessoa.

Pesquisadores sugerem que alguns fatores podem ser propícios para o fenômeno acontecer, como o stress, ansiedade, cansaço, cafeína, privação do sono, entre outros, mas mais estudos ainda precisam ser feitos para reforçar essa hipótese. Há, no entanto, outras teorias.

Uma delas diz que os espasmos fazem parte da transição do corpo da fase de alerta para a do adormecer, acontecendo quando os nervos apresentam uma “falha de ignição” durante o processo.

Outra hipótese possui uma abordagem mais evolutiva, sugerindo que ele é um antigo reflexo primata para o relaxamento dos músculos durante o início do sono. Segundo alguns pesquisadores, o cérebro interpretava o relaxamento como um sinal de que o primata estava dormindo e caindo de uma árvore, fazendo com que os músculos reagissem rapidamente para acordar o animal.

Fonte: Mistérios do Mundo.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Dedo mindinho dá 50% da força à mão

O dedo mindinho, o humilde dedo número cinco da mão, há muito tempo é visto como um acessório decorativo, um dedinho para levantar delicadamente enquanto tomamos uma xícara de chá. O que perderíamos se não tivéssemos esse dedinho? 

"Você perderia facilmente 50% da força da sua mão", afirmou Laurie Rogers, terapeuta ocupacional e terapeuta de mão certificada do Hospital Nacional de Reabilitação em Washington. Ela explicou que apesar dos dedos indicadores e médios, junto com o polegar, funcionarem para pinçar e agarrar objetos – fechando zípers, abotoando botões – os dedos mínimos se juntam ao anelares para dar força à mão. 

Aprendi isso sozinha no último mês de abril, quando tropecei enquanto fazia jogging e minha figura de 60 quilos esmagou o osso na base do meu mindinho direito, um osso da largura de um lápis. Eu quebrei minha articulação metacarpofalangeal, MCP, onde o dedo se liga à mão. 

Cinco meses depois, o dedinho ainda não era capaz de dobrar sozinho. Não conseguia fechar a mão, manusear uma raquete de tênis com controle, segurar direito um pesinho de musculação ou um aspirador de pó. Pelo fato da lesão ter ocorrido na minha mão dominante, escrever era uma tarefa difícil.

Problema comum 

Minha situação estava longe de ser especial. Fraturas do dedo mindinho e do seu metacarpo – o osso que se estende da base do dedo até a mão – são duas vezes mais freqüentes que fraturas em qualquer outra parte do dedo ou do metacarpo, incluindo o polegar. Existem poucos dados confiáveis que monitoram lesões no dedo mindinho nos Estados Unidos; as estatísticas são de um estudo de 2003 do "The Journal of Hand Surgery" (volume britânico e europeu) que analisou o equivalente a um ano de dados de uma emergência hospitalar em Amsterdã, Holanda. 

A alta incidência de fraturas pode ser atribuída ao status do mindinho, junto com o dedo indicador, como "dedo de fronteira", um "apoio para livros" em relação aos dedos anelares e médios, explicou Dr. Steven Z. Glickel, diretor do C.V. Starr Hand Surgery Center do t. Luke's-Roosevelt Hospital Center em Nova York e presidente da Sociedade Americana de Cirurgia de Mão. 

Apesar do dedo indicador "ser, pelo menos, um pouco protegido por estar adjacente ao polegar", continuou o médico, "o dedo mínimo praticamente não tem nenhuma proteção". 

Os ossos do dedo mínimo – as falanges distal, média e próxima – são geralmente quebrados em quedas ou quando o dedo é atingido por algo, como uma bola de basquete. 

Apesar da rigidez e do inchaço, muitas pessoas não percebem que o dedo está quebrado, então não procuram tratamento.

Fratura oculta


"As pessoas pensam que se não sentem dor e podem mover o dedo, ele não está quebrado", disse Scott G. Edwards, diretor de cirurgia de mão e cotovelo do Georgetown University Hospital. "Isso simplesmente não é verdade." 

Os reparos a um dedo mindinho quebrado podem significar pinos, parafusos e placas. Oito dias após minha queda, dois pinos foram colocados através da minha articulação MCP. O procedimento, realizado por Edwards em cirurgia ambulatorial, conectou novamente minha falange próxima e reforçou a articulação central do mindinho, conhecida como articulação interfalangeal próxima, ou PIP. Um gesso foi aplicado da ponta dos dedos até o cotovelo. 

Doze dias depois, o gesso foi removido e a reabilitação foi iniciada. Nunca tinha ouvido falar em terapia de dedo, mas ela existe – e é dolorosa. 

"Terapeutas de mão fazem com que pareçamos bonzinhos", disse Leon S. Benson, diretor de cirurgia de mão do Evanston Northwestern Healthcare em Illinois. "Estou no consultório, feliz e contente, então digo ao paciente: 'Agora você vai descer para ver Mary Beth, a terapeuta que vai machucar você'." 

Os tratamentos incluem aplicação de calor, ultra-som, estímulos neuromusculares, talas e exercícios manuais. Começar a reabilitação logo – dentro de alguns dias ou semanas após a cirurgia – é de extrema importância; sem isso, o tecido cicatrizado pode se expandir e a inchação pode piorar. 

Comecei minha terapia rapidamente, mas o terapeuta que me ajudava era gentil demais para manipular meu dedo. Quando finalmente encontrei um substituto competente, meu dedo estava rígido e a cicatrização parecia estar avançando. 

O tecido de cicatrização, um tecido conectivo fibroso formador da ferida, é mais proeminente e problemático nos dedos porque praticamente não existe músculo ali, logo os tendões se acomodam diretamente no osso. Acumular tecido de cicatrização no dedo mindinho é como "injetar cola dentro de um relógio", disse Benson. "Trava tudo". 

O inchaço também pode retardar a recuperação. "É como tentar dobrar uma grande salsicha", comparou Edwards. 

Um exame de ressonância magnética do meu dedo foi realizado depois dos pinos terem sido removidos. O resultado confirmou que o tecido de cicatrização tinha imobilizado os tendões flexores – eles ficam permitem que os dedos se dobrem, como se fôssemos dar um soco. Além de não receber tratamento eficaz rapidamente, a genética pode ter contribuído, já que algumas pessoas formam tecido de cicatrização mais facilmente que outras. De qualquer forma, meu dedo estava travado. 

Em outubro, passei por uma tenólise do tendão flexor, durante a qual Edwards conseguiu meticulosamente liberar os tendões. No dia seguinte à cirurgia, comecei a fazer terapia com Rogers. No início do mês, concluí meu tratamento; meu dedinho agora dobra facilmente e a força voltou à minha mão. 

Fonte: G1.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Por que as pessoas enjoam das coisas depois de um tempo ?

Você já parou para questionar porque enjoamos de tantas coisas ao longo da vida? Enjoamos da mesma rotina, do trabalho, do nosso carro, das coisas e roupas que compramos, dos alimentos, enjoamos de ouvir as mesmas músicas e, até mesmo, de passar todos os dias pelos mesmos caminhos. Por que será que isso acontece? Por que o ser humano está sempre em busca de novidades para se manter satisfeito?

Por que o ser humano sempre se cansa das coisa ?


O ser humano tem uma grande necessidade de mudança. Nós nos cansamos da mesmice e gostamos da sensação de desvendar novas possibilidades em tudo. Além disso, o estilo de vida da sociedade moderna também é um incentivador para este comportamento baseado no “descartável”, onde tudo deve ser substituído o tempo todo para garantir status e reconhecimento.

De acordo com os psicólogos, as pessoas acabam se viciando em descartar e acabam considerando normal mudar de gostos, de relacionamentos e de atividades de maneira constante. Entretanto, esse tipo de comportamento também pode indicar alguns tipos de psicopatias e transtornos de personalidade. Por isso, o mais indicado é buscar a psicoterapia para descobrir de onde vem esse sentimento de se enjoar constantemente de tudo.

Confira alguns transtornos relacionados com a atitude de enjoar das coisas e das pessoas:


Personalidade Histérica – As pessoas com esse tipo de personalidade tendem a se influenciar facilmente com as circunstâncias e com a opinião dos outros, estão sempre buscando se autoafirmar, são egocêntricas, impacientes e imediatistas. Estas pessoas gostam de se sentir constantemente recompensadas e, por isso, se enjoam rapidamente de coisas e pessoas. O tratamento recomendado é a psicoterapia cognitivo-comportamental.

Transtorno de Borderline – Este transtorno afasta as pessoas do convívio social e causa ansiedade, impulsividade, fácil desapontamento, irritabilidade, baixa autoestima e instabilidade nos sentimentos, podendo amar e odiar uma pessoa, coisa ou atividade em um curto intervalo de tempo. Estas pessoas costumam idealizar muito os relacionamentos e acabam vivendo de forma conturbada e instável. Têm um perfil manipulador e ameaçador, e buscam sempre mudar de amigos, de cidade, de trabalho e de grupos sociais.


Quando buscar ajuda

Se você é uma pessoa que se enjoa rapidamente de tudo, procure a ajuda de um terapeuta para investigar essa condição. A psicoterapia traz autoconhecimento e ajuda a enfrentar medos, problemas comportamentais e transtornos, evitando quadros de depressão e de outras doenças. Todo padrão de comportamento considerado incômodo e prejudicial para a vida social e profissional deve ser tratado!


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

8 dicas para manter o seu cérebro em forma

Na medida em que envelhecemos, nossa agilidade física é comprometida, mas isso não pode ocorrer com a nossa mente. 

1 - Pratique exercícios físicos

O exercício aeróbico freqüente pode ser o melhor remédio para manter nosso cérebro mais saudável. Além de ser benéfica para o coração e os pulmões, a atividade física melhora a aptidão mental, ajudando a manter um corpo saudável. O ideal é praticar pelo menos 30 minutos de atividade física todos os dias.

2 - Comer de forma saudável

Se alimente sem exageros! Uma dieta com baixo teor em glicose, rica em fibras, com quantidades moderadas de gordura e de proteína, se decompõe mais lentamente no corpo que os alimentos com um elevado índice glicêmico, tais como doces massas ou cereais açucarados. Lembre-se que um ritmo constante de digestão no intestino, fornece um fluxo de energia mais confiável para o cérebro, o que provavelmente otimiza a saúde e prolonga a performance de nosso órgão do pensamento.

3 - Cuide de seu corpo

Devemos prevenir doenças como a diabetes tipo II, obesidade e hipertensão, que também afetam o nosso cérebro, porque estas doenças têm sido associadas como um risco aumentado de declínio cognitivo e perda de memória. Manter nosso sistema circulatório saudável, evitando cigarros e gorduras saturadas, reduz o dano cerebral associado com o avanço da idade.

4 - Durma bem

Quando nós descansarmos e sonhamos, as memórias são 'blindadas': algumas são descartadas e outras consolidadas e armazenadas. Quando não dormimos horas suficientes, as proteínas acumulam-se nas sinapses (comunicação entre os neurônios), dificultando o processo de pensamento e o aprendizado de coisas novas. Além disso, cronicamente um sono de má qualidade (não privação do sono) está ligado ao declínio cognitivo em idade avançada, embora a relação não possa ser causal.

5 - Desfrute de um café da manhã

Evidências recentes sugerem que geralmente tomar cafeína pela manhã, pode proteger o cérebro. De acordo com grandes estudos longitudinais, tomar duas xícaras de café  ou de chá por dia, pode prevenir o declínio cognitivo normal e diminuir a incidência da doença de Alzheimer de 30 a 60%. Não está claro se os benefícios vêm de cafeína ou dos antioxidantes encontrados no café e chá, mas a verdade é que o consumo desses líquidos pode melhorar a cognição em idade avançada.

6 - Consuma peixes

Os ácidos graxos essenciais como o ômega 3, são essenciais para a função cerebral e no tratamento de doenças como a depressão. Estudos sobre a eficácia de suplementos de Omega 3, no entanto, tiveram resultados mistos, por isso os especialistas recomendam consumir o Omega-3 diretamente de alimentos, como sementes de linho, peixes gordos (tais como salmão ou cavala), espinafre ou cordeiro.

7 - Relaxe

O estresse é prejudicial para o cérebro, que afeta o hipocampo e outras áreas do cérebro envolvidas na memória. Alguns cientistas suspeitam que viver uma vida equilibrada e realizar atividades como relaxamento yoga e socialização, pode atrasar a perda de memória, reduzindo o estresse.

8 - Faça o seu trabalho do cérebro

Embora não tenha uma confirmação de que palavras cruzadas, quebra-cabeças, sudoku ou outros exercícios que estimulem o raciocínio lógico mantenham nosso cérebro em forma, sabemos que a falta de uma educação escolar, torna o indivíduo a ser um forte candidato a ter um comprometimento cognitivo. Quanto mais aprendemos e exercitamos a nossa mente, mais nosso cérebro vai evoluir. 


Fonte: Site de Curiosidades

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

7 características comuns em pessoas mais inteligentes que a média

As pessoas mais inteligentes que a média possuem várias características só delas, entenda quais são.

1 – Doenças mentais

Transtornos de humor podem indicar que uma pessoa tem um alto nível de inteligência – já existem evidências científicas de que pessoas com alto Q.I. na infância podem se tornar adultos bipolares, por exemplo, provando que há uma grande relação entre inteligência, criatividade e doenças mentais.

Há pesquisas que sugerem, inclusive, que essa relação tem a ver com a Evolução, já que o aumento de inteligência na nossa espécie é um resultado de mutações genéticas que podem ser as responsáveis pelo surgimento das doenças mentais.

2 – Preocupação

Eis um fato: pessoas com níveis mais altos de inteligência tendem a ter mais preocupações do que pessoas com inteligência média. A característica, que igualmente tem raiz evolutiva, aumenta também as chances do surgimento de transtornos de ansiedade.

3 – Mente criativa e novas ideias

É até meio óbvio que pessoas mais inteligentes tendam a ter mais ideias e mais criatividade, mas não custa lembrar – além do mais, esse item é mais empolgante do que os dois primeiros, convenhamos. Além de criativas, pessoas mais inteligentes tendem a ser agnósticas e liberais, em termos de política. Adultos que se descrevem como conservadores têm um Q.I. médio de 95, enquanto que os que se descrevem como liberais têm pontuação 106 nesse índice.

4 – São pessoas mais solitárias

Ainda que a maioria das pessoas interprete interações sociais e reuniões com amigos como algo que aumenta a felicidade de modo geral, a galerinha que tem um quê de Albert Einstein com um toque de Marie Curie gosta mesmo é de pouca interação social.

5 – Costumam dormir tarde

Você é do tipo que não consegue pegar no sono muito cedo e tem dificuldades para acordar quando o despertador toca? Então sorria: possivelmente você tem um nível de inteligência maior do que o do restante das pessoas. Essa afirmação veio de um estudo que avaliou os hábitos de sono de mais de 20 mil adolescentes: os menos espertos, digamos assim, iam para a cama às 23h41 e acordavam às 7h30, em média; já os mais inteligentes iam dormir às 00h29 e acordavam às 7h52.

6 – Tendem a confiar nas outras pessoas

Essa é curiosa mesmo: pessoas inteligentes são mais propensas a confiar em outras pessoas e, ao que tudo indica, isso tem a ver com o fato de que pessoas espertas são melhores em julgar o caráter alheio, por isso sabem em quem podem e em quem não podem confiar. Além disso, pessoas que confiam mais nas outras são mais felizes e têm níveis mais altos de saúde física.

7 – Preguiça

Ainda que vista como algo negativo, a verdade é que a preguiça tem a ver com inteligência justamente porque pessoas mais preguiçosas tendem a pensar mais sobre a vida. Por outro lado, quem não consegue sossegar geralmente busca mais e mais atividades para escapar dos próprios pensamentos.

A verdade é que pessoas que gostam de refletir mais sobre diversos assuntos têm uma memória mais eficiente e pensam melhor antes de tomar decisões importantes, o que evita arrependimentos e muitos equívocos.

Fonte: megacurioso.com

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Pastor jura ter o número do telefone de Deus

Embora pareça intolerância religiosa, não é exagero dizer que alguns pastores da África estão abusando do bom senso: Após um líder religioso prometer curar AIDS com o uso de veneno para insetos, de um que disse ser possível aumentar o tamanho do pênis com um toque de Deus e de um outro que garantia cura usando óleo de motor, agora tem um pastor dizendo ter o número de telefone de Deus.

O pastor por nome de Paul Sanyangore disse ter o contato telefônico nada menos do que do Senhor dos Senhores e ainda afirmou que o próprio Deus que lhe havia passado o telefone. Ele que é membro dos Ministérios Internacionais da Vitória Mundial do Zimbábue, ficou surpreso com a reação das pessoas, que se mostram abismadas pelo simples fato de ele possuir o numero de telefone de Deus.

“Quando tenho necessidade posso ligar para ele, pois tenho seu número, um canal direto”. Afirmou o líder religioso que, no mês de fevereiro, apareceu em uma gravação de vídeo onde supostamente estava conversando com Deus através do celular durante um culto. “Porque os céus não podem falar conosco? já não falaram com Abraão? As pessoas sempre duvidarão enquanto outras terão bençãos continuas”. Disse Sanyangore.

Procurado pelo Jornal Zimbabuano H-Metro. o pastor explicou que conversa com Deus sempre que precisa de conselhos antes de tomar alguma atitude. Ainda afirmou que sua missão era fundar um programa de TV, que batizaria de “Céu online”, na qual as pessoas poderiam assistir as conversas com Deus.

Se você ficou curioso para saber o suposto número de Deus, fique tranquilo, pois o pastor prometeu que vai publicar os números ainda este mês, para que as pessoas deixem de duvidar.

Fonte: Portal Zipbr.com.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Motorista se assusta com suposto

A câmera de painel de um carro capturou um "momento sobrenatural". O motorista dirigia por uma estrada na Malásia quando deparou com um "fantasma" sentado no meio da via com as pernas cruzadas. A região é conhecida por ser alvo de "assombrações".

Nas imagens, passageiro e motorista se assustam com a cena. "Ok, isso está meio assustador", disse um dos homens enquanto paravam o carro e voltaram de ré. 

Os homens, não identificados, postaram o vídeo nas redes sociais e geraram muita especulação sobre montagem ou que o fantasma era, na verdade, um holograma. Um internauta chegou a comentar que essa poderia ser uma estratégia para assaltar os carros que fazem o trajeto, pois seriam obrigados a diminuir a velocidade.

Entretanto, muitos afirmaram que já tiveram experiências semelhantes na mesma região, e que histórias de fantasmas naquela rodovia já são relatadas há 10 anos.

Fonte: Com Informações do Uol.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

O que sua posição na hora de dormir pode revelar sobre sua personalidade

Algumas coisas simples que fazemos no cotidiano possuem significados que nós nem imaginamos. Dormir é uma delas. Já parou para pensar que as posições que escolhemos para dormir podem dizer muito sobre a nossa personalidade?

Dormir é uma das melhores coisas da vida, e por isso mesmo devemos escolher uma posição confortável para esse momento, mas a verdade é que isso pode dizer muito sobre nós.

1- De lado

Pessoas que dormem nessa posição geralmente são tranquilas e confiáveis, costumam sorrir mesmo nos dias mais difíceis e se moldam com facilidade às mudanças que ocorrem em suas vidas.

2 - Posição fetal

A posição fetal, de lado, com os joelhos dobrados, é a posição mais comum na hora de dormir, principalmente para as mulheres. Pessoas que dormem assim geralmente buscam conforto e sentem necessidade de proteção. Tentam se isolar dos problemas que existem no mundo ao redor e se revelam sensíveis.

3 - Bruços

Pessoas que dormem de bruços geralmente são são impulsivas, gostam de tomar iniciativa e manter ordem na sua vida pessoal e profissional. Preferem planejar tudo com antecedência e são verdadeiros líderes, o que ajuda a alcançar o sucesso na vida.

4 - Deitado com a barriga pra cima

Quem dorme nessa posição costumam ter personalidade forte e ser o centro das atenções. Trabalha bastante, mas de uma maneira racional. São pessoas positivas que amam a vida e procuram dizer sempre a verdade.

5 - Barriga pra cima e braços estendidos (Soldado)

Pessoas que dormem nessa posição geralmente são decididas, organizadas, esforçadas e muito exigentes consigo e com os outros, com tendência à rigidez. Não gostam de bagunça e na maioria das vezes levam as coisas muito a sério. São pessoas que sabem aonde querem chegar na vida e possui metas para tal.

6 - De lado com a perna dobrada

Pessoas que dormem assim possuem uma personalidade imprevisível e um humor que varia bastante – o que pode confundir e muito as pessoas ao redor! Sentem dificuldade em tomar decisões e são atraídas por aventuras.

7 - Várias posições

Quem dorme em várias posições possui uma personalidade que varia, com traços de personalidade que nem a própria pessoa conhece ainda.

Fonte: Todo Interessante.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

12 Coisas que a ciência curiosamente ainda não consegue explicar

Ao contrário do que a maioria pensa, a ciência por si só não é capaz de resolver todos os mistérios do mundo, pois, na verdade, o que acontece são vários cientistas buscando defender novas teorias através de pesquisas. Por isso nada é indiscutível, e o que era verdade absoluta passa a ser questionado, e aí podemos ver a relação de progresso na ciência. Só que alguns assuntos nunca trouxeram um consenso aos cientistas, e várias teorias existem, mas nada pode ser garantido…

1. Nutrição

Apesar de termos uma ideia do que é bom e do que é ruim, novas pesquisas sempre surgem para derrubar antigas verdades.

2. Núcleo da terra

Sabe-se que o núcleo da Terra é composto em sua maioria por níquel e ferro, possuindo uma parte líquida e outra parte sólida… Só que ninguém chegou lá e isso é apenas a teoria mais aceita, dentre tantas outras.

3. e e pi

Sabe-se que e e pi são irracionais, mas não conseguiram provar que e + pi é irracional. Também não se sabe se e x pi é irracional. Só se sabe que um desses deve ser.

4. Bocejos

Ninguém sabe exatamente o que nos faz bocejar. Claro que sabemos quando isso acontece, mas não se sabe o porquê e o que isso causa em nosso organismo. Existem teorias, mas nada com muita exatidão.

5. Campo magnético

Ainda não se sabe ao certo como o núcleo produz o campo magnético que envolve a Terra, e não se sabe o motivo de ocorrerem mudanças ocasionais. Pode parecer irônico, mas sabemos mais sobre o Sol do que sobre o interior do nosso próprio planeta.

6. Efeito Mcclitock

Esse fenômeno diz respeito às mulheres que vivem juntas e acabam tendo o ciclo menstrual sincronizado. Por anos esse fenômeno foi observado, mas nunca houve uma explicação clara e a comprovação do que realmente acontece.

7. Sono

A única coisa que se sabe com certeza é que dormimos e precisamos disso. Mas ninguém tem certeza do motivo dessa necessidade, e existem ainda muitos mistérios envolvendo o sono.

8. Buraco Negros

Teoricamente, buracos negros são totalmente viáveis, mas não foi possível provar o que são exatamente e como são feitos na realidade.

9. Dor

Ainda não existe um meio de medir a dor!

10. Gelo

Ainda não se sabe o motivo do gelo criar uma camada molhada e escorregadia em sua superfície. Nenhum outro sólido faz isso. Apenas o gelo. E existem várias teorias sobre isso.

11. Conciência

Ninguém sabe responder o que é nossa consciência e nem prová-la.

12. Gravidade

Claro que sabemos que ela existe e funciona. Só não ficou muito certo o porquê de sua existência e como as partículas envolvidas funcionam.

Fonte: Tudo Interessante.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Será que você é uma pessoa Nomofobica ?

Você consegue ficar longe de seu aparelho celular por 10 minutos ou mais? Ou já parou para perceber quantas vezes durante uma hora desbloqueia a tela de seu equipamento apenas para averiguar as coisas? Se você se identifica com essas situações fique atento, pode ser que seja uma pessoa “Nomofobica” – nomenclatura dada a pessoas que sofrem com o desconforto ou a angústia causados pela incapacidade de comunicação através de aparelhos celulares ou computadores.

Algumas pessoas chega a abrir mão de várias coisas, como por exemplo, sair com amigos, por causa do celular. E por conta disso, alguns especialistas afirmam que essa pode ser a doença que tem os sintomas dos maiores vícios do futuro.

O fenômeno da Nomofobia foi apontado em pesquisa realizada em 2012 na França. Durante um estudo no país, 34% dos jovens de 15 a 19 anos por lá achavam “impossível” ficar mais de um dia sem celular. Quando os números se referem ao Brasil, a situação não parece ser muito diferente. Atualmente, há mais de 276 milhões de aparelhos celulares com linhas ativas no país, o que ultrapassa em mais de 70 milhões o número de brasileiros.

A pesquisadora do Laboratório de Pânico e Respiração do Instituto de Psiquiatria da UFRJ, Anna Lucia Spear King, conta que em um estudo, 34% dos entrevistados sem problemas psicológicos afirmaram ter alto grau de ansiedade sem o telefone por perto. E 54% definiram como “pavor” o fato de ficar sem o aparelho.

“A Nomofobia não costuma aparecer sozinha. Em geral, está associada aos transtornos de ansiedade, que podem ser síndrome do pânico, transtorno bipolar, estresse pós-traumático, entre outros. Tratando essas doenças com remédios e terapia, a nomofobia também desaparece”, disse Anna.

A revista Time e Qualcomm realizaram uma pesquisa em diversos países sobre o assunto e chegaram a conclusão que o uso de celular está cada vez maior. Durante a pesquisa cinco mil participantes foram entrevistados, destes, 79% disseram que se sentem mal sem o telefone. No Brasil, a pesquisa também foi aplicada, e 58% disseram que usam o celular a cada 30 minutos, outros 35% a cada dez minutos.

Especialistas afirmam que algumas atividades também podem ajudar no tratamento ou evitar que a pessoa se torne Nomofóbica, como, por exemplo, fazer atividades que estimulem convívio social e a saúde, como a prática de esportes, ficar atentos a possíveis surgimentos de problemas emocionais que tenham relação com o uso da tecnologia, como briga com a família, e evitar o uso de dispositivos em atividades em que é possível priorizar o convívio com familiares, como encontros e festas.

Fonte: Fatos Desconhecidos.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Você sabe o que é Surto psicótico ?

Surto Psicótico é um episódio de desorganização da representação da realidade, desencadeado diante de uma vivência não significável a partir dos recursos representativos possuídos pelo indivíduo, desenvolvidos em um momento crítico da neurogênese na primeira infância. A fim de poder entender uma vivência que se mostrou irrepresentável psiquicamente, uma busca por padrões concebíveis é tentada, sem sucesso, pelo sistema nervoso da pessoa, que leva a contínuas mudanças de representações perceptivas em busca de formas um pouco mais estáveis, que lhe permita reconhecer e se relacionar com a realidade.

Os padrões psíquicos reconstruídos com frequência fogem às representações socialmente difundidas, fazendo com que os comportamentos verbais e não-verbais apresentados pelo psicótico causem estranhamento e incompreensão até às pessoas próximas.

Começar o tratamento nos primeiros surtos evita sérias complicações e agravamento da psicose. Quanto mais cedo começarem o tratamento melhor o prognóstico do paciente

Características 

Durante o surto podem ocorrer manifestações de paranóiaalucinações e delírios.

O surto geralmente dura algumas semanas e pode ser encurtado de acordo com a medicação administrada. A medicação também pode impedir um surto ou torná-lo menos grave se ocorrer. Normalmente o surto é precedido por comportamentos estranhos do indivíduo, que só podem ser detectados poucos dias antes que este entre em crise. Sendo assim, é muito importante acompanhar pacientes nesta situação a fim de medicá-los antes do início do surto.

Segundo o DSM IV, um dos sintomas para se diagnosticar esquizofrenia é a duração do surto de, no mínimo, seis meses.

Não pode ser transmitida para outras pessoas, é uma desorganização mental grave e não tem poder para induzir outras mentes a fazer o mesmo.

Quando os surtos psicóticos começam antes dos 30 anos o prognóstico é pior. A idade de início da esquizofrenia no homem (15 a 25 anos) é menor que na mulher (25 a 35 anos). Isso ocorre pelas diferenças entre fontes de estresse e hormônios entre homens e mulheres

O surto psicótico é um importante preditor de esquizofrenia. É importante que nos primeiros surtos psicóticos haja uma intervenção na família, pois os surtos são altamente desestruturantes da estrutura familiar e a participação da família é essencial no tratamento das psicoses. 

Fonte: SBIE.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Por que o mar é azul ?

05 de maio de 2017 11:25h Categoria: Curiosidades Comentários ()
Por que o mar é azul ?

Você já se perguntou por que é que o mar é — quando não verdinho — azul? Afinal, a água deveria ser transparente, não é mesmo? Mas, na verdade, existem algumas hipóteses para responder a essa questão, relacionadas com a Física, a forma como a luz se comporta e a composição dos oceanos.

A água do mar pode, na realidade, apresentar várias cores, dependendo das partículas que estiverem em suspensão nela, da quantidade de luz solar incidindo sobre ela e da profundidade. Além disso, as cores que enxergamos dependem dos comprimentos de onda da luz que a água reflete e que são visíveis para os nossos olhos. É aqui que entra a Física...

Óptica

Dependendo da composição de determinado material, os diversos comprimentos de luz viajam por ele de maneira diferente. No caso da água do mar, o comprimento de onda próximo ao espectro do azul viaja até profundidades maiores, enquanto que os comprimentos de onda mais claros — vermelhos, amarelos e laranjas — são absorvidos mais rapidamente.

Além disso, as moléculas de água ajudam a propagar o comprimento de onda azul, absorvendo os comprimentos de onda mais claros e refletindo os tons de azul em diversas direções. É por essa razão que percebemos a cor dos oceanos como sendo azul. Mas e os mares com águas verdinhas ou até marrons?

Cores

No caso do mar verde, é possível que exista uma grande abundância de sedimentos ou plantas marinhas na água, interferindo na forma como a luz é refletida. Já no caso das águas marrons, que normalmente ficam assim depois da passagem de alguma tempestade, a cor se deve à ação do vento e das correntes mais agitadas, que coletam mais areia e sedimentos que, por sua vez, ficam em suspensão na água.

Por último, outra hipótese é a de que a água reflete o azul do céu, embora esse efeito somente ocorra quando o mar se encontra bem tranquilo e em ângulos relativamente baixos. De qualquer forma, a maior parte dos oceanos é completamente escura, pois bem pouca a luz é capaz de chegar a profundidades superiores a 200 metros e nenhuma luz penetra a mais de mil metros. E você, leitor, conhece mais alguma razão para as águas dos mares serem azuis?

Fonte: Mega Curioso.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Beber cerveja faz você viver mais, diz pesquisa

Existem vários hábitos que fazem uma pessoa viver mais. Tipo praticar exercícios físicos. Comer salada. Beber cerveja. Ops, calma aí: beber cerveja? Sim, senhores. Segundo nossos caros amigos da ciência, esta nobre bebida pode acrescentar preciosos anos à nossa jornada aqui na Terra. Acontece que a cerveja, segundo um estudo chinês, possui um composto do lúpulo chamado xanthohumol que protege o nosso cérebro da degeneração.

Em outras palavras? A cerveja ajuda a evitar o Alzheimer e Parkinson, duas doenças capazes de detonar a saúde de qualquer pessoa e encurtar bastante a sua vida.

E isso não é tudo. Um site reuniu várias pesquisas relacionadas à cerveja e seu efeito em nossa saúde Olha só a lista: Diminui a incidência de problemas cardíacos, Fortalece os ossos, Aumenta o colesterol bom, Reduz a chance de você desenvolver artrite e Afugenta as pedras no rim.

Praticamente um santo remédio, né? Outro estudo também confirmou quepessoas que bebem uma cervejinha diariamente envelhecem melhor e têm uma idade biológica menor do que seus amigos abstêmios.

Isso sem contar o fato de que tomar uma latinha deixa você mais atraente, fato que foi comprovado cientificamente, porque ruboriza o rosto e relaxa o sorriso.

Fonte : IG.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Conheça as áreas do cérebro humano que se diferenciam nos homens e mulheres

Relações humanas

As mulheres costumam se comunicar mais eficazmente do que os homens, focando em como criar uma solução que funciona para o grupo, usando habilidades como tom, emoção e empatia, enquanto os homens tendem a ser mais orientado a tarefas, menos falante e mais isolado.

Habilidades matemáticas

Uma área do cérebro chamada lóbulo parietal inferior é significativamente maior nos homens, especialmente no lado esquerdo, do que nas mulheres. Esta seção do cérebro é usada para controlar a habilidade matemática mental e explica, provavelmente, porque os homens executam frequentemente mais facilmente as tarefas matemáticas do que as mulheres. Esta área também processa informações sensoriais e o lado direito maior das mulheres permite que elas se concentrem em “estímulos específicos, como um bebê chorando durante a noite”.

Reação ao estresse

Os homens tendem a ter uma resposta de “luta ou fuga” para situações de estresse, enquanto as mulheres parecem abordar essas situações com uma estratégia de tendência e de amizade. O estrogênio, hormônio feminino, tende a aumentar a oxitocina, resultando em acalmar e nutrir sentimentos, enquanto a testosterona, que os homens produzem em níveis elevados durante o estresse, reduz os efeitos da oxitocina.

Emoções

As mulheres tipicamente têm um sistema límbico profundo maior do que os homens, o que lhes permite estar mais em contato com seus sentimentos e melhor capaz de expressá-los, o que promove a ligação com os outros. Devido a essa capacidade de se conectar, mais mulheres servem como cuidadoras de crianças.

Dor

Homens e mulheres percebem a dor de forma diferente. A área do cérebro que é ativada durante a dor é a amígdala e os pesquisadores descobriram que nos homens, a amígdala direita é ativada e nas mulheres, a amígdala esquerda é ativada. A amígdala direita tem mais conexões com áreas do cérebro que controlam funções externas enquanto a amígdala direita tem mais conexões com funções internas. Esta diferença provavelmente explica porque as mulheres percebem a dor mais intensamente do que os homens.

Suscetibilidades e distúrbios 

Devido à forma como homens e mulheres usam os dois hemisférios do cérebro de forma diferente, existem alguns distúrbios que os homens e as mulheres são suscetíveis de diferentes maneiras. Os homens são mais propensos a ter dislexia ou outros problemas de linguagem. Se as mulheres têm dislexia, elas são mais propensas a compensá-lo. As mulheres, por outro lado, são mais suscetíveis a transtornos do humor, como depressão e ansiedade. Embora a mão não seja uma desordem, essas tendências cerebrais também explicam por que mais homens são canhotos do que as mulheres. Os homens também são mais propensos a ser diagnosticado com autismo, TDAH e síndrome de Tourette.

Fonte: Click Grátis.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

7 coisas interessantes que seu corpo faz enquanto você está dormindo

Diferente do que pensamos, quando estamos dormindo o nosso corpo não para. Você sabe o que acontece nessas horas? Você vai se surpreender.

Uma das principais necessidades que nosso corpo possui é de descansar todos os dias pelo menos 8 horas. Durante as horas de sono, o corpo repara e renova suas energias para proporcionar uma melhor disposição física e mental.

O que poucos sabem é que neste período do sono, algumas ações interessantes influenciam a nossa qualidade de saúde no geral.

Se você achava que durante o sono o corpo paralisava todas as suas atividades, você certamente está enganado. Embora nós não estejamos conscientes, o corpo permanece sincronizado com suas funções e executa tarefas muito estranhas.

1 - Aumenta o movimento dos olhos

Estima-se que o ciclo de sono passe por cinco etapas, à última e mais profunda etapa, é conhecida como a fase de sono REM (Movimento rápido dos olhos) e caracteriza-se por um movimento contínuo dos olhos, da frente para trás, que não lembramos quando acordamos. 

Por enquanto não há nenhuma razão exata para explicar isso, mas acredita-se que o REM ocorra devido à excitação neuronal presente em nosso sono.

2 - Estimulação do hormônio de crescimento

Uma das razões para termos uma boa qualidade de sono é que no momento em que estamos dormindo, o organismo produz o hormônio de crescimento (HGH), necessário para regenerar os tecidos, ossos e músculos, e essencial para um adequado desenvolvimento das crianças.

Esta substância também é necessária para combater os baixos níveis de açúcar no sangue e regular o metabolismo.

3 - Atraso na atividades dos rins

Enquanto estamos acordados, os rins trabalham para filtrar toxinas no sangue e produzir a urina. No período de sono, o trabalho dos rins é mais lento e há redução da produção de urina em comparação com o período em que estamos ativos.  

Isso explica porque raramente se levantamos para urinar durante a noite e no dia seguinte a urina tende a ser mais escura.

4 - Ranger os Dentes

Este sintoma raro pode ser o resultado de estresse ou porque os dentes não estão alinhados adequadamente.

Em termos profissionais é conhecido como bruxismo e às vezes faz a pessoa sentir dor na mandíbula e podendo ocasionar complicações dentárias. Por isso é importante consultarmos um dentista para resolver esse problema.

5 - Movimentos bruscos


Isso acontece com a maioria das pessoas durante o sono, de repente sentimos um choque forte. É algo que acontece regularmente e não deve ser motivo de preocupação.

O que acontece é que o cérebro está organizando as alterações feitas neste ciclo do sono e por vezes é interpretado como uma queda. O fenômeno é conhecido como impulso hipnótico e só acontece durante o período de descanso.

6 - O cérebro rejeita o que não precisa 

Graças ao sistema glymphatic, o cérebro acumula durante o dia uma série de informações que à noite parece descartar o que você não precisa mais.

Este sistema é uma maneira de limpar o sistema nervoso central e também serve para se livrar de proteínas extracelulares, excesso de fluido e produtos do metabolismo do tecido periférico que são inúteis ao organismo.

7 - Paralisia do sono

Quase todas as pessoas já experimentaram esse fenômeno em algum momento de suas vidas, alguns com mais frequência do que outros. A paralisia ocorre na fase mais profunda do sono e é caracterizada por uma sensação incômoda no corpo, ocasionando uma imobilidade corporal em um ciclo em que as pessoas estão cientes de que estão sonhando.

É um fenômeno assustador, porque muitas vezes é acompanhada por terríveis pesadelos em que somos incapazes de ter algum tipo de reação para escapar dessa situação.

Lembre-se que é importante ter uma boa qualidade de sono, pessoas que não têm uma boa qualidade de sono tendem a ter excesso de peso, excesso de ansiedade e chegar a beirar a obesidade.


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Saiba o que causa o chulé e como se livrar desse ‘cheirinho’

O ser humano é quase totalmente coberto por glândulas sudoríparas, que controlam a temperatura do corpo e eliminam algumas substâncias. A maior parte delas são “écrinas”, ou seja, eliminam o suor contendo apenas água e sais minerias.

Entretanto, algumas regiões possuem glândulas sudoríparas “apócrinas”, que normalmente se desenvolvem na puberdade e são responsáveis pelo cheirinho ruim que produzimos. Elas se concentram em lugares como as axilas, a sola dos pés e a virilha. Além de água e sais minerais, elas também liberam gordura, que junto com as bactérias produzem o cheiro ruim.

A sola do pé tem muitas bactérias e pele morta. Se nós não lavarmos os pés corretamente, criamos “ninhos” ótimos para os germes sobreviverem. Junto com o suor, eles produzem o tal fedor que tanto nos envergonha. Para evitar a proliferação das bactérias e o chulé confira alguns conselhos:

Lavar corretamente os pés, de preferência com sabonetes antibacterianos;

Usar pedra-pomes ou outro tipo de esfoliante para retirar a pele morta de seus pés;

Caso produza muito suor, você pode passar antitranspirante na sola dos pés, para ajudar com que eles suem menos;

É ideal usar meias que ajudem a sua pele a respirar melhor, com tecidos como o cotton;

Guardar seus sapatos em lugares arejados e longe da umidade, para evitar que se acumulem bactérias.

Entretanto, caso você sinta que nada disso está resolvendo, você deve procurar um dermatologista que pode te indicar um tratamento mais adequado. O chulé também pode ser agravado pelo hipertireoidismo, pela diabetes e pela obesidade. Ou seja, se você sempre teve esse probleminha, não custa nada marcar uma consulta.

Fonte: Com informações do Megacurioso

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

O que é bom para azia ?

20 de abril de 2017 10:38h Categoria: Curiosidades Comentários ()
O que é bom para azia ?

Você já passou pelo desconforto da azia? Saiba que esta é uma sensação que atinge grande parcela da população mundial, caracterizada por uma queimação que começa atrás do esterno, osso que fica na parte anterior do tórax. Normalmente, a azia se manifesta de forma contínua, se espalhando pelo peito e pela garganta.

O que causa Azia ?


A azia pode acontecer com frequência em algumas pessoas, o que provoca prejuízos para a rotina e a produtividade. Essa sensação de queimação pode ocorrer por várias razões, e inclusive pode indicar alguma condição de saúde mais grave. Por isso, é extremamente importante e recomendável que a pessoa que sofre de azia constante procure um médico.

A queimação no estômago atinge cerca de 20 milhões de brasileiros, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. A causa mais comum desse problema é a alimentação irregular.

A condição se torna ainda mais grave porque grande parte das pessoas que sofrem de azia não busca ajuda médica e opta pela automedicação ou pelas soluções caseiras, que nem sempre resolvem a queimação.

A azia é causada por um refluxo de ácido gástrico. Esse é o ácido que atua diretamente na digestão dos alimentos no organismo. Quando algo sai do controle no processo de digestão, esse ácido volta para o caminho que segue até a boca.

Normalmente, essa ocorrência está relacionada ao mau funcionamento do esfíncter, uma válvula que se abre para que o alimento chegue até o estômago. O ácido do refluxo começa, então, a irritar o esôfago, causando a famosa azia.

Remédios caseiros e farmacêuticos 


Existem vários remédios caseiros e farmacêuticos para a azia. Entre as soluções domésticas, as pessoas costumam optar porcomer biscoitos cream cracker, chupar um limão puro, ingerir um pedaço de batata crua, tomar uma solução de bicarbonato de sódio e água ou consumir chás de hortelã e erva-cidreira. Todas essas receitas caseiras ajudam a neutralizar a acidez do estômago.

Na farmácia, os principais medicamentos para azia sãoa Cimetidina, o Esomeprazol, o Nexium, o Omeprazol e o Estomazil. Vale ressaltar que a automedicação nunca deve ser a primeira opção. Procure um médico!

Tratamentos para a Azia

O tratamento para a azia inclui medicamentos, mudança na dieta e no consumo de alguns alimentos e cuidados diários. É importante evitar comer muito rápido, pois os alimentos precisam ser bem mastigados. Além disso, é preciso controlar frituras, alimentos gordurosos, embutidos, frutas muito ácidas e alimentos condimentados.

Quem tem crises de azia também não deve ficar muitas horas em jejum, pois isso provoca o acúmulo do ácido gástrico.

Estresse causa Azia ?

Condições como ansiedade e estresse podem causar azia, já que interferem nos hormônios do organismo e alteram a secreção do suco gástrico.


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Você tem Xenofobia ?

20 de abril de 2017 10:32h Categoria: Curiosidades Comentários ()
Você tem Xenofobia ?

Você acha que tem Xenofobia? Conhece ou já ouviu falar neste conceito? Uma pessoa com xenofobia sofre de um medo e uma aversão a novos grupos sociais. Essa fobia corresponde, no sentido social, a um tipo de preconceito.

Entende-se como xenofobia toda condição na qual um indivíduo discrimina, exclui, humilha ou se afasta de grupos raciais diferentes do seu, de minorias e culturas marginalizadas. É um dos preconceitos mais presentes em nossa sociedade, principalmente em países desenvolvidos.

A xenofobia, muitas vezes, se manifesta a partir da ideia de que uma população ou grupo racial é superior aos demais. A pessoa que tem xenofobia se afasta de tudo o que está relacionado a raças, culturas e costumes diferentes.

A manifestação da Xenofobia 


A xenofobia está sempre baseada em generalizações e visões deturpadas. Normalmente, a pessoa que tem xenofobia nem tenta conhecer ou se aproximar de um determinado grupo social ou racial, por conta de um preconceito.

A aversão por outras culturas e raças acontece por total falta de informação. Essa discriminação ocorre frequentemente com negros, muçulmanos, asiáticos, latinos, entre outros grupos.

Xenofobia contra imigrantes


A crise da imigração na Europa deixou muito clara a existência de xenofobia na sociedade europeia. Os xenófobos são contra a ajuda e ao asilo político para imigrantes sírios e de outros países que estão sendo devastados por guerras. Isso acontece também nos Estados Unidos.

Os países desenvolvidos não aceitam a chegada dos imigrantes por acreditarem que essa onda de refugiados pode ocasionar o aumento de problemas sociais, criminalidade e desemprego.

Atualmente, a xenofobia está presente até mesmo na política. Vários países possuem partidos xenófobos, que trabalham exclusivamente para impedir a entrada de imigrantes em seus territórios. Esse preconceito de origem tem colocado muitas pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Mais informações sobre a Xenofobia 

A palavra xenofobia vem do grego e significa medo ao que é estranho. Essa condição assume uma aversão profunda a estrangeiros, pois está baseada em julgamentos e preconceitos.

Quem tem xenofobia sempre apresenta uma certa desconfiança em relação a pessoas desconhecidas. No âmbito social, as pessoas xenófobas têm medo de perder sua identidade nacional por causa da chegada de grupos raciais diferentes. Este é o mesmo conceito que foi utilizado por Hitler durante o nazismo, na Alemanha, onde o objetivo era ter uma raça supostamente pura.

A xenofobia também afeta culturas, subculturas, crenças, orientações e características físicas diferentes e desconhecidas. A xenofobia gera o ódio, que pode gerar guerras. Por isso, se você se considera uma pessoa xenófoba, tente rever seus conceitos e abrir sua mente para um mundo de igualdade racial.


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez