Logotipo R10
Será que você é uma pessoa Nomofobica ?

Você consegue ficar longe de seu aparelho celular por 10 minutos ou mais? Ou já parou para perceber quantas vezes durante uma hora desbloqueia a tela de seu equipamento apenas para averiguar as coisas? Se você se identifica com essas situações fique atento, pode ser que seja uma pessoa “Nomofobica” – nomenclatura dada a pessoas que sofrem com o desconforto ou a angústia causados pela incapacidade de comunicação através de aparelhos celulares ou computadores.

Algumas pessoas chega a abrir mão de várias coisas, como por exemplo, sair com amigos, por causa do celular. E por conta disso, alguns especialistas afirmam que essa pode ser a doença que tem os sintomas dos maiores vícios do futuro.

O fenômeno da Nomofobia foi apontado em pesquisa realizada em 2012 na França. Durante um estudo no país, 34% dos jovens de 15 a 19 anos por lá achavam “impossível” ficar mais de um dia sem celular. Quando os números se referem ao Brasil, a situação não parece ser muito diferente. Atualmente, há mais de 276 milhões de aparelhos celulares com linhas ativas no país, o que ultrapassa em mais de 70 milhões o número de brasileiros.

A pesquisadora do Laboratório de Pânico e Respiração do Instituto de Psiquiatria da UFRJ, Anna Lucia Spear King, conta que em um estudo, 34% dos entrevistados sem problemas psicológicos afirmaram ter alto grau de ansiedade sem o telefone por perto. E 54% definiram como “pavor” o fato de ficar sem o aparelho.

“A Nomofobia não costuma aparecer sozinha. Em geral, está associada aos transtornos de ansiedade, que podem ser síndrome do pânico, transtorno bipolar, estresse pós-traumático, entre outros. Tratando essas doenças com remédios e terapia, a nomofobia também desaparece”, disse Anna.

A revista Time e Qualcomm realizaram uma pesquisa em diversos países sobre o assunto e chegaram a conclusão que o uso de celular está cada vez maior. Durante a pesquisa cinco mil participantes foram entrevistados, destes, 79% disseram que se sentem mal sem o telefone. No Brasil, a pesquisa também foi aplicada, e 58% disseram que usam o celular a cada 30 minutos, outros 35% a cada dez minutos.

Especialistas afirmam que algumas atividades também podem ajudar no tratamento ou evitar que a pessoa se torne Nomofóbica, como, por exemplo, fazer atividades que estimulem convívio social e a saúde, como a prática de esportes, ficar atentos a possíveis surgimentos de problemas emocionais que tenham relação com o uso da tecnologia, como briga com a família, e evitar o uso de dispositivos em atividades em que é possível priorizar o convívio com familiares, como encontros e festas.

Fonte: Fatos Desconhecidos.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Você sabe o que é Surto psicótico ?

Surto Psicótico é um episódio de desorganização da representação da realidade, desencadeado diante de uma vivência não significável a partir dos recursos representativos possuídos pelo indivíduo, desenvolvidos em um momento crítico da neurogênese na primeira infância. A fim de poder entender uma vivência que se mostrou irrepresentável psiquicamente, uma busca por padrões concebíveis é tentada, sem sucesso, pelo sistema nervoso da pessoa, que leva a contínuas mudanças de representações perceptivas em busca de formas um pouco mais estáveis, que lhe permita reconhecer e se relacionar com a realidade.

Os padrões psíquicos reconstruídos com frequência fogem às representações socialmente difundidas, fazendo com que os comportamentos verbais e não-verbais apresentados pelo psicótico causem estranhamento e incompreensão até às pessoas próximas.

Começar o tratamento nos primeiros surtos evita sérias complicações e agravamento da psicose. Quanto mais cedo começarem o tratamento melhor o prognóstico do paciente

Características 

Durante o surto podem ocorrer manifestações de paranóiaalucinações e delírios.

O surto geralmente dura algumas semanas e pode ser encurtado de acordo com a medicação administrada. A medicação também pode impedir um surto ou torná-lo menos grave se ocorrer. Normalmente o surto é precedido por comportamentos estranhos do indivíduo, que só podem ser detectados poucos dias antes que este entre em crise. Sendo assim, é muito importante acompanhar pacientes nesta situação a fim de medicá-los antes do início do surto.

Segundo o DSM IV, um dos sintomas para se diagnosticar esquizofrenia é a duração do surto de, no mínimo, seis meses.

Não pode ser transmitida para outras pessoas, é uma desorganização mental grave e não tem poder para induzir outras mentes a fazer o mesmo.

Quando os surtos psicóticos começam antes dos 30 anos o prognóstico é pior. A idade de início da esquizofrenia no homem (15 a 25 anos) é menor que na mulher (25 a 35 anos). Isso ocorre pelas diferenças entre fontes de estresse e hormônios entre homens e mulheres

O surto psicótico é um importante preditor de esquizofrenia. É importante que nos primeiros surtos psicóticos haja uma intervenção na família, pois os surtos são altamente desestruturantes da estrutura familiar e a participação da família é essencial no tratamento das psicoses. 

Fonte: SBIE.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Por que o mar é azul ?

05 de maio de 2017 11:25h Categoria: Curiosidades Comentários ()
Por que o mar é azul ?

Você já se perguntou por que é que o mar é — quando não verdinho — azul? Afinal, a água deveria ser transparente, não é mesmo? Mas, na verdade, existem algumas hipóteses para responder a essa questão, relacionadas com a Física, a forma como a luz se comporta e a composição dos oceanos.

A água do mar pode, na realidade, apresentar várias cores, dependendo das partículas que estiverem em suspensão nela, da quantidade de luz solar incidindo sobre ela e da profundidade. Além disso, as cores que enxergamos dependem dos comprimentos de onda da luz que a água reflete e que são visíveis para os nossos olhos. É aqui que entra a Física...

Óptica

Dependendo da composição de determinado material, os diversos comprimentos de luz viajam por ele de maneira diferente. No caso da água do mar, o comprimento de onda próximo ao espectro do azul viaja até profundidades maiores, enquanto que os comprimentos de onda mais claros — vermelhos, amarelos e laranjas — são absorvidos mais rapidamente.

Além disso, as moléculas de água ajudam a propagar o comprimento de onda azul, absorvendo os comprimentos de onda mais claros e refletindo os tons de azul em diversas direções. É por essa razão que percebemos a cor dos oceanos como sendo azul. Mas e os mares com águas verdinhas ou até marrons?

Cores

No caso do mar verde, é possível que exista uma grande abundância de sedimentos ou plantas marinhas na água, interferindo na forma como a luz é refletida. Já no caso das águas marrons, que normalmente ficam assim depois da passagem de alguma tempestade, a cor se deve à ação do vento e das correntes mais agitadas, que coletam mais areia e sedimentos que, por sua vez, ficam em suspensão na água.

Por último, outra hipótese é a de que a água reflete o azul do céu, embora esse efeito somente ocorra quando o mar se encontra bem tranquilo e em ângulos relativamente baixos. De qualquer forma, a maior parte dos oceanos é completamente escura, pois bem pouca a luz é capaz de chegar a profundidades superiores a 200 metros e nenhuma luz penetra a mais de mil metros. E você, leitor, conhece mais alguma razão para as águas dos mares serem azuis?

Fonte: Mega Curioso.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Beber cerveja faz você viver mais, diz pesquisa

Existem vários hábitos que fazem uma pessoa viver mais. Tipo praticar exercícios físicos. Comer salada. Beber cerveja. Ops, calma aí: beber cerveja? Sim, senhores. Segundo nossos caros amigos da ciência, esta nobre bebida pode acrescentar preciosos anos à nossa jornada aqui na Terra. Acontece que a cerveja, segundo um estudo chinês, possui um composto do lúpulo chamado xanthohumol que protege o nosso cérebro da degeneração.

Em outras palavras? A cerveja ajuda a evitar o Alzheimer e Parkinson, duas doenças capazes de detonar a saúde de qualquer pessoa e encurtar bastante a sua vida.

E isso não é tudo. Um site reuniu várias pesquisas relacionadas à cerveja e seu efeito em nossa saúde Olha só a lista: Diminui a incidência de problemas cardíacos, Fortalece os ossos, Aumenta o colesterol bom, Reduz a chance de você desenvolver artrite e Afugenta as pedras no rim.

Praticamente um santo remédio, né? Outro estudo também confirmou quepessoas que bebem uma cervejinha diariamente envelhecem melhor e têm uma idade biológica menor do que seus amigos abstêmios.

Isso sem contar o fato de que tomar uma latinha deixa você mais atraente, fato que foi comprovado cientificamente, porque ruboriza o rosto e relaxa o sorriso.

Fonte : IG.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Conheça as áreas do cérebro humano que se diferenciam nos homens e mulheres

Relações humanas

As mulheres costumam se comunicar mais eficazmente do que os homens, focando em como criar uma solução que funciona para o grupo, usando habilidades como tom, emoção e empatia, enquanto os homens tendem a ser mais orientado a tarefas, menos falante e mais isolado.

Habilidades matemáticas

Uma área do cérebro chamada lóbulo parietal inferior é significativamente maior nos homens, especialmente no lado esquerdo, do que nas mulheres. Esta seção do cérebro é usada para controlar a habilidade matemática mental e explica, provavelmente, porque os homens executam frequentemente mais facilmente as tarefas matemáticas do que as mulheres. Esta área também processa informações sensoriais e o lado direito maior das mulheres permite que elas se concentrem em “estímulos específicos, como um bebê chorando durante a noite”.

Reação ao estresse

Os homens tendem a ter uma resposta de “luta ou fuga” para situações de estresse, enquanto as mulheres parecem abordar essas situações com uma estratégia de tendência e de amizade. O estrogênio, hormônio feminino, tende a aumentar a oxitocina, resultando em acalmar e nutrir sentimentos, enquanto a testosterona, que os homens produzem em níveis elevados durante o estresse, reduz os efeitos da oxitocina.

Emoções

As mulheres tipicamente têm um sistema límbico profundo maior do que os homens, o que lhes permite estar mais em contato com seus sentimentos e melhor capaz de expressá-los, o que promove a ligação com os outros. Devido a essa capacidade de se conectar, mais mulheres servem como cuidadoras de crianças.

Dor

Homens e mulheres percebem a dor de forma diferente. A área do cérebro que é ativada durante a dor é a amígdala e os pesquisadores descobriram que nos homens, a amígdala direita é ativada e nas mulheres, a amígdala esquerda é ativada. A amígdala direita tem mais conexões com áreas do cérebro que controlam funções externas enquanto a amígdala direita tem mais conexões com funções internas. Esta diferença provavelmente explica porque as mulheres percebem a dor mais intensamente do que os homens.

Suscetibilidades e distúrbios 

Devido à forma como homens e mulheres usam os dois hemisférios do cérebro de forma diferente, existem alguns distúrbios que os homens e as mulheres são suscetíveis de diferentes maneiras. Os homens são mais propensos a ter dislexia ou outros problemas de linguagem. Se as mulheres têm dislexia, elas são mais propensas a compensá-lo. As mulheres, por outro lado, são mais suscetíveis a transtornos do humor, como depressão e ansiedade. Embora a mão não seja uma desordem, essas tendências cerebrais também explicam por que mais homens são canhotos do que as mulheres. Os homens também são mais propensos a ser diagnosticado com autismo, TDAH e síndrome de Tourette.

Fonte: Click Grátis.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

7 coisas interessantes que seu corpo faz enquanto você está dormindo

Diferente do que pensamos, quando estamos dormindo o nosso corpo não para. Você sabe o que acontece nessas horas? Você vai se surpreender.

Uma das principais necessidades que nosso corpo possui é de descansar todos os dias pelo menos 8 horas. Durante as horas de sono, o corpo repara e renova suas energias para proporcionar uma melhor disposição física e mental.

O que poucos sabem é que neste período do sono, algumas ações interessantes influenciam a nossa qualidade de saúde no geral.

Se você achava que durante o sono o corpo paralisava todas as suas atividades, você certamente está enganado. Embora nós não estejamos conscientes, o corpo permanece sincronizado com suas funções e executa tarefas muito estranhas.

1 - Aumenta o movimento dos olhos

Estima-se que o ciclo de sono passe por cinco etapas, à última e mais profunda etapa, é conhecida como a fase de sono REM (Movimento rápido dos olhos) e caracteriza-se por um movimento contínuo dos olhos, da frente para trás, que não lembramos quando acordamos. 

Por enquanto não há nenhuma razão exata para explicar isso, mas acredita-se que o REM ocorra devido à excitação neuronal presente em nosso sono.

2 - Estimulação do hormônio de crescimento

Uma das razões para termos uma boa qualidade de sono é que no momento em que estamos dormindo, o organismo produz o hormônio de crescimento (HGH), necessário para regenerar os tecidos, ossos e músculos, e essencial para um adequado desenvolvimento das crianças.

Esta substância também é necessária para combater os baixos níveis de açúcar no sangue e regular o metabolismo.

3 - Atraso na atividades dos rins

Enquanto estamos acordados, os rins trabalham para filtrar toxinas no sangue e produzir a urina. No período de sono, o trabalho dos rins é mais lento e há redução da produção de urina em comparação com o período em que estamos ativos.  

Isso explica porque raramente se levantamos para urinar durante a noite e no dia seguinte a urina tende a ser mais escura.

4 - Ranger os Dentes

Este sintoma raro pode ser o resultado de estresse ou porque os dentes não estão alinhados adequadamente.

Em termos profissionais é conhecido como bruxismo e às vezes faz a pessoa sentir dor na mandíbula e podendo ocasionar complicações dentárias. Por isso é importante consultarmos um dentista para resolver esse problema.

5 - Movimentos bruscos


Isso acontece com a maioria das pessoas durante o sono, de repente sentimos um choque forte. É algo que acontece regularmente e não deve ser motivo de preocupação.

O que acontece é que o cérebro está organizando as alterações feitas neste ciclo do sono e por vezes é interpretado como uma queda. O fenômeno é conhecido como impulso hipnótico e só acontece durante o período de descanso.

6 - O cérebro rejeita o que não precisa 

Graças ao sistema glymphatic, o cérebro acumula durante o dia uma série de informações que à noite parece descartar o que você não precisa mais.

Este sistema é uma maneira de limpar o sistema nervoso central e também serve para se livrar de proteínas extracelulares, excesso de fluido e produtos do metabolismo do tecido periférico que são inúteis ao organismo.

7 - Paralisia do sono

Quase todas as pessoas já experimentaram esse fenômeno em algum momento de suas vidas, alguns com mais frequência do que outros. A paralisia ocorre na fase mais profunda do sono e é caracterizada por uma sensação incômoda no corpo, ocasionando uma imobilidade corporal em um ciclo em que as pessoas estão cientes de que estão sonhando.

É um fenômeno assustador, porque muitas vezes é acompanhada por terríveis pesadelos em que somos incapazes de ter algum tipo de reação para escapar dessa situação.

Lembre-se que é importante ter uma boa qualidade de sono, pessoas que não têm uma boa qualidade de sono tendem a ter excesso de peso, excesso de ansiedade e chegar a beirar a obesidade.


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Saiba o que causa o chulé e como se livrar desse ‘cheirinho’

O ser humano é quase totalmente coberto por glândulas sudoríparas, que controlam a temperatura do corpo e eliminam algumas substâncias. A maior parte delas são “écrinas”, ou seja, eliminam o suor contendo apenas água e sais minerias.

Entretanto, algumas regiões possuem glândulas sudoríparas “apócrinas”, que normalmente se desenvolvem na puberdade e são responsáveis pelo cheirinho ruim que produzimos. Elas se concentram em lugares como as axilas, a sola dos pés e a virilha. Além de água e sais minerais, elas também liberam gordura, que junto com as bactérias produzem o cheiro ruim.

A sola do pé tem muitas bactérias e pele morta. Se nós não lavarmos os pés corretamente, criamos “ninhos” ótimos para os germes sobreviverem. Junto com o suor, eles produzem o tal fedor que tanto nos envergonha. Para evitar a proliferação das bactérias e o chulé confira alguns conselhos:

Lavar corretamente os pés, de preferência com sabonetes antibacterianos;

Usar pedra-pomes ou outro tipo de esfoliante para retirar a pele morta de seus pés;

Caso produza muito suor, você pode passar antitranspirante na sola dos pés, para ajudar com que eles suem menos;

É ideal usar meias que ajudem a sua pele a respirar melhor, com tecidos como o cotton;

Guardar seus sapatos em lugares arejados e longe da umidade, para evitar que se acumulem bactérias.

Entretanto, caso você sinta que nada disso está resolvendo, você deve procurar um dermatologista que pode te indicar um tratamento mais adequado. O chulé também pode ser agravado pelo hipertireoidismo, pela diabetes e pela obesidade. Ou seja, se você sempre teve esse probleminha, não custa nada marcar uma consulta.

Fonte: Com informações do Megacurioso

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

O que é bom para azia ?

20 de abril de 2017 10:38h Categoria: Curiosidades Comentários ()
O que é bom para azia ?

Você já passou pelo desconforto da azia? Saiba que esta é uma sensação que atinge grande parcela da população mundial, caracterizada por uma queimação que começa atrás do esterno, osso que fica na parte anterior do tórax. Normalmente, a azia se manifesta de forma contínua, se espalhando pelo peito e pela garganta.

O que causa Azia ?


A azia pode acontecer com frequência em algumas pessoas, o que provoca prejuízos para a rotina e a produtividade. Essa sensação de queimação pode ocorrer por várias razões, e inclusive pode indicar alguma condição de saúde mais grave. Por isso, é extremamente importante e recomendável que a pessoa que sofre de azia constante procure um médico.

A queimação no estômago atinge cerca de 20 milhões de brasileiros, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. A causa mais comum desse problema é a alimentação irregular.

A condição se torna ainda mais grave porque grande parte das pessoas que sofrem de azia não busca ajuda médica e opta pela automedicação ou pelas soluções caseiras, que nem sempre resolvem a queimação.

A azia é causada por um refluxo de ácido gástrico. Esse é o ácido que atua diretamente na digestão dos alimentos no organismo. Quando algo sai do controle no processo de digestão, esse ácido volta para o caminho que segue até a boca.

Normalmente, essa ocorrência está relacionada ao mau funcionamento do esfíncter, uma válvula que se abre para que o alimento chegue até o estômago. O ácido do refluxo começa, então, a irritar o esôfago, causando a famosa azia.

Remédios caseiros e farmacêuticos 


Existem vários remédios caseiros e farmacêuticos para a azia. Entre as soluções domésticas, as pessoas costumam optar porcomer biscoitos cream cracker, chupar um limão puro, ingerir um pedaço de batata crua, tomar uma solução de bicarbonato de sódio e água ou consumir chás de hortelã e erva-cidreira. Todas essas receitas caseiras ajudam a neutralizar a acidez do estômago.

Na farmácia, os principais medicamentos para azia sãoa Cimetidina, o Esomeprazol, o Nexium, o Omeprazol e o Estomazil. Vale ressaltar que a automedicação nunca deve ser a primeira opção. Procure um médico!

Tratamentos para a Azia

O tratamento para a azia inclui medicamentos, mudança na dieta e no consumo de alguns alimentos e cuidados diários. É importante evitar comer muito rápido, pois os alimentos precisam ser bem mastigados. Além disso, é preciso controlar frituras, alimentos gordurosos, embutidos, frutas muito ácidas e alimentos condimentados.

Quem tem crises de azia também não deve ficar muitas horas em jejum, pois isso provoca o acúmulo do ácido gástrico.

Estresse causa Azia ?

Condições como ansiedade e estresse podem causar azia, já que interferem nos hormônios do organismo e alteram a secreção do suco gástrico.


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Você tem Xenofobia ?

20 de abril de 2017 10:32h Categoria: Curiosidades Comentários ()
Você tem Xenofobia ?

Você acha que tem Xenofobia? Conhece ou já ouviu falar neste conceito? Uma pessoa com xenofobia sofre de um medo e uma aversão a novos grupos sociais. Essa fobia corresponde, no sentido social, a um tipo de preconceito.

Entende-se como xenofobia toda condição na qual um indivíduo discrimina, exclui, humilha ou se afasta de grupos raciais diferentes do seu, de minorias e culturas marginalizadas. É um dos preconceitos mais presentes em nossa sociedade, principalmente em países desenvolvidos.

A xenofobia, muitas vezes, se manifesta a partir da ideia de que uma população ou grupo racial é superior aos demais. A pessoa que tem xenofobia se afasta de tudo o que está relacionado a raças, culturas e costumes diferentes.

A manifestação da Xenofobia 


A xenofobia está sempre baseada em generalizações e visões deturpadas. Normalmente, a pessoa que tem xenofobia nem tenta conhecer ou se aproximar de um determinado grupo social ou racial, por conta de um preconceito.

A aversão por outras culturas e raças acontece por total falta de informação. Essa discriminação ocorre frequentemente com negros, muçulmanos, asiáticos, latinos, entre outros grupos.

Xenofobia contra imigrantes


A crise da imigração na Europa deixou muito clara a existência de xenofobia na sociedade europeia. Os xenófobos são contra a ajuda e ao asilo político para imigrantes sírios e de outros países que estão sendo devastados por guerras. Isso acontece também nos Estados Unidos.

Os países desenvolvidos não aceitam a chegada dos imigrantes por acreditarem que essa onda de refugiados pode ocasionar o aumento de problemas sociais, criminalidade e desemprego.

Atualmente, a xenofobia está presente até mesmo na política. Vários países possuem partidos xenófobos, que trabalham exclusivamente para impedir a entrada de imigrantes em seus territórios. Esse preconceito de origem tem colocado muitas pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Mais informações sobre a Xenofobia 

A palavra xenofobia vem do grego e significa medo ao que é estranho. Essa condição assume uma aversão profunda a estrangeiros, pois está baseada em julgamentos e preconceitos.

Quem tem xenofobia sempre apresenta uma certa desconfiança em relação a pessoas desconhecidas. No âmbito social, as pessoas xenófobas têm medo de perder sua identidade nacional por causa da chegada de grupos raciais diferentes. Este é o mesmo conceito que foi utilizado por Hitler durante o nazismo, na Alemanha, onde o objetivo era ter uma raça supostamente pura.

A xenofobia também afeta culturas, subculturas, crenças, orientações e características físicas diferentes e desconhecidas. A xenofobia gera o ódio, que pode gerar guerras. Por isso, se você se considera uma pessoa xenófoba, tente rever seus conceitos e abrir sua mente para um mundo de igualdade racial.


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Você sabe o que é Acrofobia ?

19 de abril de 2017 10:24h Categoria: Curiosidades Comentários ()
Você sabe o que é Acrofobia ?

A Acrofobia é um tipo de medo paralisante e irracional, manifestado em indivíduos que não suportam a altura. Essas pessoas entram em pânico ao se verem em situações ou ambientes com altura elevada, como elevadores, prédios, morros, aviões, entre outros.

Sendo assim, podemos dizer que a acrofobia é o medo de estar em lugares altos, independentemente do ambiente. Os pacientes que sofrem dessa fobia precisam ser acompanhados por um tratamento psicológico e multidisciplinar, uma vez que o medo pode trazer prejuízos para a vida social e profissional.


Como a Acrofobia se manifesta ?

Vale ressaltar que este tipo de medo se manifesta em qualquer lugar alto, mesmo que não exista nenhum risco. Os principais sintomas que se manifestam são:pânico, batimentos cardíacos acelerados, tensão e músculos contraídos.

As pessoas que desenvolvem esta fobia têm dificuldades até mesmo para subir e descer escadas convencionais e escadas rolantes. Para os indivíduos que vivem em prédios, essa fobia é ainda mais angustiante, já que o paciente tem de conviver diariamente com os sintomas do medo paralisante.

A acrofobia deixa as pessoas agitadas e nervosas em ambientes altos. Esse medo pode ser desencadeado por traumas, acidentes ou outras situações. A fobia traz uma sensação de pânico que foge ao controle e limita as possibilidades do paciente.


Acrofobia x Aerofobia

Segundo os profissionais de saúde, não existe, no entanto, uma relação entre a acrofobia e a aerofobia, que é o medo de voar; já que a acrofobia é resultado de um estímulo visual, ou seja, a pessoa visualiza que está em uma altura elevada, o que não ocorre quando ela está dentro do ambiente fechado da aeronave, desde que sentada longe da janela.


Tratamento para a Acrofobia 

Todo tipo de fobia precisa de tratamento. Se você sofre dessa condição, procure a ajuda de um psicólogo ou psiquiatra. A terapia é a melhor solução para uma fobia que causa problemas e angústias diárias a uma pessoa.


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Você tem Oniomania ?

19 de abril de 2017 10:19h Categoria: Curiosidades Comentários ()
Você tem Oniomania ?

A Oniomania é um transtorno compulsivo. O problema pode atingir homens e mulheres, em todas as classes sociais. Trata-se de uma compulsão por compras.

Considerada uma doença, a oniomania precisa ser tratada com o acompanhamento especializado de um psiquiatra ou psicólogo. A palavra Oniomania vem do grego onios, que significa à venda, e mania, que quer dizer insanidade. Esta é a nomenclatura para uma doença com grande ocorrência nos dias de hoje: a compulsão por compras.

Também conhecida como síndrome do comprar compulsivo, a doença começou a ser estudada em 1915, por Kraepelin, e em 1924, por Bleuler.

Como a Oniomania se Manifesta ?

A oniomania vem sendo discutida em estudos sobre saúde mental há mais de 100 anos. Segundo os pesquisadores, as facilidades para comprar, tão presentes na sociedade moderna, agravaram o problema.

Hoje, as pessoas que sofrem desse transtorno compram de forma descontrolada por meio da internet, dos catálogos de produtos, das vendas realizadas por canais de televisão e telefone, entre outros meios.

Os estudos mostram que a doença atinge mais as mulheres. O problema se manifesta por meio de uma necessidade incontrolável de comprar coisas. Muitas vezes, essas compras são completamente desnecessárias na vida do comprador, sendo realizadas apenas por causa da compulsão.

É preciso ficar atento aos padrões de consumo para identificar o transtorno. A doença pode trazer sérios prejuízos financeiros, além de gerar sentimento de culpa, ansiedade e depressão.

Tratamento de Oniomania 

A oniomania pode ser tratada com terapia, individual e em grupo. Alguns médicos também optam por receitar medicamentos contra ansiedade e calmantes para os pacientes com o transtorno. O caso de cada pessoa deve ser analisado individualmente.

A oniomania se enquadra no campo dos transtornos mentais e de personalidade. O perfil das pessoas que têm essa doença inclui personalidade forte e imediatista, bom nível cultural, inteligência e perfeccionismo. Segundo os psiquiatras, apesar de terem um nível de inteligência maior do que a média da população, os portadores de oniomania não utilizam essa característica na vida.

A compulsão domina estas pessoas e, por isso, o impulso de comprar sempre fala mais alto. É como uma fixação ou um vício incontrolável.

Os prejuízos causados aos compulsivos são muitos. Em geral, eles contraem dívidas altíssimas em cartões de crédito e bancos, o que compromete a renda, os relacionamentos e a vida familiar.

Algumas pessoas, quando são privadas dos recursos para as compras, podem chegar a roubar. Mesmo assim, a oniomania não pode ser considerada um desvio de caráter. Ela é uma doença séria e com consequências graves e, por isso, precisa ser tratada o quanto antes.

As pessoas que sofrem desse transtorno também podem desenvolver outras compulsões, como a necessidade de comer muito, trabalhar muito ou fazer muito exercício físico. Tudo na vida dessas pessoas acontece de maneira exagerada.

Durante o tratamento, é comum que os pacientes sofram crises de abstinência, semelhante às que acontecem com usuários de drogas e bebidas. Se você tem estes sintomas compulsivos, procure um psiquiatra!


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Pum muito fedido é sinal de doença intestinal ?

O pum é uma resposta muito inconveniente do organismo humano àquilo que nós comemos. Todo mundo sabe que não é nada agradável estar num ambiente fechado quando alguém solta gases, mas é preciso entender que o efeito é totalmente inesperado e incontrolável.


O pum acontece por causa do processo de digestão. O cheiro ruim dos gases é causado pelo enxofre que está presente na fermentação das bactérias do intestino. Assim, o cheiro forte do pum em nada tem relação com doenças intestinais.


Na verdade, o pum é fedido por causa da dieta cotidiana de uma pessoa. O odor liberado só tem relação com o alimento que foi ingerido.


O mau cheiro vem do sulfeto de hidrogênio e do escatol. Quando soltamos puns mais barulhentos isso quer dizer que eles contêm mais metano. Já quando soltamos puns silenciosos, eles têm uma maior concentração de enxofre. Isso explica porque os funs sem barulho são sempre os mais fedidos.


Ter uma dieta rica em gorduras e alimentos industrializados favorece o aparecimento dos puns. Comer alimentos que ajudem na digestão também melhora o problema de gases.


A recomendação dos nutricionistas é ingerir muita fibra na alimentação, pois elas regulam as bactérias da flora intestinal. Por fim, para responder à questão, Pum fedido não é sinal de doença intestinal !.


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Por que arrotamos ?

18 de abril de 2017 11:25h Categoria: Curiosidades Comentários ()
Por que arrotamos ?

O arroto, nome popular dado ao processo de eructação, acontece quando precisamos retirar gases do estômago através da boca. Nós arrotamos para que possa acontecer a liberação do ar que engolimos e do dióxido de carbono produzido no estômago.

O arroto é um reflexo natural do organismo e não constitui uma doença ou problema específico. Apesar de apresentar um som desagradável e um péssimo odor, esse processo é importante para eliminar o excesso de gases do corpo.

O reflexo pode acontecer quando comemos ou bebemos muito rápido ou quando dormimos de boca aberta. Ao arrotar, eliminamos a pressão no estômago. O barulho característico do arroto é resultado de um processo de amplificação do som, que acontece na garganta.

Na prática, uma pessoa normal pode liberar até um litro e meio de gases por dia através da eructação, tanto pelo arroto quanto pela flatulência (pum).


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Óleo de coco não traz benefícios à saúde e ainda pode fazer mal

Um óleo vegetal que previne doenças cardiovasculares, e neurodegenerativas, é bom para o cabelo, para a higiene e ainda ajuda a emagrecer. Se você pensou em óleo de coco, acertou, mas também errou, já que nenhum desses benefícios é real. Sociedades médicas brasileiras têm tentado desmistificar o falso milagre do momento: as funções terapêuticas do óleo de coco.

Na semana passada, a Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) se posicionou contra a prescrição do óleo como terapia para emagrecer. Antes, a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (Sbem) e a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso) já haviam divulgado, em conjunto, um posicionamento contrário à utilização do óleo de coco para a perda de peso.

As duas sociedades afirmavam que não havia qualquer evidência científica ou mecanismos fisiológicos para a associação entre o tão falado óleo e o emagrecimento. OK, não afeta o peso, mas evita um monte de doenças e faz bem para a saúde, certo? Mais uma vez, não.

O posicionamento da Abran também fala sobre as outras propriedades supostamente milagrosas do óleo. De forma geral, o óleo de coco não possui ação antibacteriana -e tem muita gente que usa o óleo para higiene. Os estudos foram realizados in vitro e não são conclusivos. Portanto, o produto não deve ser indicado para este fim.

Da mesma forma, não há estudos que abordem o efeito do óleo na função cerebral ou evidência de uma ação protetora contra doenças neurodegenerativas.

"Hoje não há suporte científico para dizer que ele traz qualquer benefício", afirma Ana Lúcia dos Anjos Ferreira, pesquisadora da faculdade de medicina da Unesp de Botucatu e médica nutróloga da Abran.

"De forma muito prática, é possível dizer que ele serve para nada", diz Fábio Trujilho, presidente da Sbem.

Para Maria Edna de Melo, presidente da Abeso, o óleo de coco é só um modismo com apelo de produto natural.

"As pessoas gostam do milagre", diz Ana Lúcia. "Hoje, com o aumento da obesidade, qualquer coisa que supostamente ajude a perder peso vende muito", diz Trujilho.

E a um preço alto: um pote de 200 ml custa cerca de R$ 20.

FAZ MAL?

O problema, afirma Maria Edna, é que quando se faz uma orientação baseada em modismo não se sabe dos possíveis riscos à saúde dos pacientes. E há quem indique o óleo de coco como se fosse um medicamento, para ser tomado de colherada.

A presidente da Abeso se refere à questão das gorduras saturadas, nas quais o óleo de coco é rico e que, na literatura médica, são tradicionalmente associadas a uma maior chance de eventos cardiovasculares. Estudos feitos até o momento apontam para um aumento de colesterol (tanto o 'ruim', o LDL, quanto o 'bom', o HDL) associado ao consumo de óleo de coco.

Algumas pesquisas têm questionado a relação direta da gordura saturada com eventos cardiovasculares. Contudo, os especialistas dizem acreditar que o melhor é não incentivar o uso do óleo de coco por cautela e segurança.

Trujilho diz que ainda não é possível bater o martelo e dizer se o óleo de coco pode fazer mal ou não, mas não há dúvidas de que ele não tem propriedades terapêuticas.

Clarissa Fujiwara, pesquisadora do Hospital das Clínicas da faculdade de medicina da USP e membro da Abeso, afirma que o óleo de coco não deve substituir, por completo, outros óleos e gorduras e que não é adequado estimular o uso para indivíduos que precisam controlar os níveis de colesterol. Ela lembra ainda que as quantidades e tipos de óleos devem ser ajustados às necessidades individuais.

Para quem está na dúvida de qual óleo usar, a pesquisadora tem uma dica: um dos tipos de óleo em que há consenso em relação à saúde é o azeite de oliva, alvo de muitas pesquisas e associado à dieta mediterrânea.

Também vale o famoso "use com moderação", válido para quase qualquer item do cardápio, especialmente quando o conhecimento sobre ele ainda é incipiente.

"As verdades científicas são transitórias. Esse posicionamento da Abran pode ser mudado. Mas, por ora, é isso o que se sabe sobre o óleo de coco", diz Ana Lúcia.

Os especialistas são unânimes em um ponto: fuja de modismos e soluções mágicas.

Ouvi dizer que o óleo de coco...

...previne contra alzheimer e doenças do coração
Não há estudos sérios e conclusivos que demonstrem qualquer caráter terapêutico

...emagrece
Também não há nenhum estudo conclusivo que o ligue ao emagrecimento

...é bom para o cabelo
Sim, assim como vários tipos de óleo. Pessoas com caspa ou couro cabeludo oleoso podem ter condições pioradas

...se usado como bochecho deixa os dentes brancos
Não há evidência disso –funcionaria no máximo como um sabão. A prática pode levar à ingestão de óleo

...é bom para a pele
A substância não possui ação antibacteriana, antifúngica ou antiviral e pode agravar a acne e outras condições

Fonte: Folha de São Paulo.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

O tempo é uma ilusão ?

17 de abril de 2017 11:41h Categoria: Curiosidades Comentários ()
O tempo é uma ilusão ?

O tempo é relativo. É o que diz a teoria formulada por Einstein em 1915, que uniu outras duas teorias científicas: a Relatividade Restrita (ou especial) e a Relatividade Geral. A ideia de uma relatividade especial substitui os conceitos da Teoria de Newton, onde tempo e espaço são independentes. Segundo Einstein, a relação entre esses dois conceitos é curva, o que relativizaria a ideia de tempo.

No entanto, essa questão ainda não foi superada e continua sendo formulada e reformulada por físicos fundamentais e quânticos, cada qual com sua própria tese. Basicamente, percebemos o tempo como uma linha reta, onde atrás está o passado, à frente o futuro, e no ponto exato onde nos encontramos, o presente. Essa é uma noção linear do tempo e muitos físicos afirmam que isso se trata de uma ilusão.

Lee Smolin, físico teórico estudioso de física quântica e cosmologia, discorda desse paradigma. Para ele o tempo é algo tão real quanto os sapatos que calçamos todas as manhãs. Seus estudos pretendem unir as leis da física quântica às leis da relatividade geral.

Estamos muito longe de descobrir os mistérios do universo. Desvendar o tempo significa entender a origem do universo, o conceito de infinito e tudo mais.


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Ficar grisalho cedo demais pode ser indício de doenças cardíacas

Os mais otimistas encaram como fruto da experiência. Outros, mais conformados, atribuem ao estresse cotidiano. Os primeiros cabelos brancos costumam anteceder a famosa crise de meia-idade nos homens, e são parte do processo natural de envelhecimento. No entanto, uma cobertura grisalha que chega cedo demais pode ser sinal de que a saúde não vai tão bem. É o que sugere um estudo conduzido na Universidade de Cairo, que relacionou a ocorrência de cabelos brancos a incidência de problemas cardiovasculares.

De acordo com a pesquisa, o processo biológico que torna os cabelos grisalhos é o mesmo que determina o surgimento de doenças como a aterosclerose, acúmulo de gordura e colesterol na parede das artérias, que prejudica a distribuição de sangue e oxigenação de todo o corpo. Nesse processo, estão envolvidos vários problemas em nível celular: dificuldade de reparação do DNA, inflamações, alterações hormonais, estresse oxidativo (excesso de radicais livres) ou senescência (envelhecimento involuntário de células saudáveis).

Para determinar essa relação, a equipe estudou 545 homens adultos por meio de tomografia computadorizada. Os voluntários foram divididos em grupos, de acordo com os estado de suas artérias e o número de fios brancos que traziam na cabeça. Eles foram classificados a partir de uma escala de 1 a 5, que ia do cabelo totalmente preto ao totalmente branco. Os participantes foram previamente analisados e classificados por dois observadores independentes.

Um maior risco de doenças no sistema circulatório foi observado em pacientes classificados a partir do nível 3, representado pelo equilíbrio entre fios brancos e pretos. Da mesma forma, homens com as artérias mais comprometidas, pressão alta e mais gordura corporal eram, via de regra, apontados como mais grisalhos. “O envelhecimento é um fator de risco para problemas circulatórios, e, associado a sinais dermatológicos [como a perda de cabelo], podem significar risco acentuado”, pontua Irini Samuel, uma das responsáveis pelo estudo.

Para a médica, novas pesquisas em parceria com dermatologistas se fazem necessárias, antes que se passe a usar o número de fios brancos como forma de prever a ocorrência de problemas no coração. “É preciso um estudo maior, que envolva homens e mulheres, para confirmar a associação entre cabelos grisalhos e riscos de problemas cardiovasculares, em pacientes sem quaisquer outros fatores de risco”, completa. A pesquisa foi apresentada na Eurovent 2017, evento promovido pela Associação Europeia de Cardiologia Preventiva, em Málaga, na Espanha.

Fonte: Com informações da Superinteressante

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

O que é Telecinese?

10 de abril de 2017 10:37h Categoria: Curiosidades Comentários ()
O que é Telecinese?

Considerada por muitos como um fenômeno paranormal, a telecinese é a capacidade que um indivíduo possui de mover fisicamente um objeto usando apenas o poder da mente.

Naturalmente, por não possuir evidências cientificamente irrefutáveis, a telecinese é um tema em constante polêmica. Existem os que acreditam piamente no fato e os que o consideram um embuste.

Estudos desenvolvidos pela parapsicologia demonstraram que a ocorrência da telecinese é possível, mas que não obedece conscientemente às ordens do cérebro, caracterizando-se como um fenômeno espontâneo e inconsciente.

Além de mover objetos sem tocá-los, operar máquinas à distância e curar enfermidade usando apenas as mãos, são considerados fenômenos telecinéticos.

“Carrie, A Estranha” foi um filme que divulgou amplamente para o mundo um caso fictício de telecinese. Trata-se da história de uma jovem repudiada por seus colegas de classe que resolve declarar vingança ao utilizar seus “poderes” para atingir seus inimigos.

Uma hipótese razoável propõem que o cérebro humano produz impulsos elétricos para controlar nosso organismo e que a telecinese seria uma disfunção desse sistema, que “em pane” criaria um campo extra-sensorial de energia magnética.

Existem alguns casos de pessoas reais que alegaram possuir tal habilidade, mas até hoje não existem provas científicas que abalizem tais informações.


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

12 razões que provam que as mulheres reclamam demais

É comum ouvirmos os homens afirmando que suas esposas ou namoradas reclamam demais: se está calor, elas reclamam; se está frio também reclamam! Mas, afinal, será verdade que as mulheres passam tanto tempo assim se queixando da vida? Deixando de lado o fato de que quem escreve esse texto nesse momento é uma mulher, e tentando manter a imparcialidade, é preciso ir fundo na rotina feminina e em sua complexa fábrica de hormônios para compreender porque as mulheres se queixam.

Pois bem: as mulheres têm filhos, cuidam da casa, do marido, se preocupam com a beleza, com a saúde e bem-estar da família, trabalham fora, estudam e enfrentam diariamente os mesmos tipos de estresse que os homens quando saem de casa, coisas como trânsito caótico, problemas no trabalho, etc... Contudo, as mulheres também têm uma sobrecarga muito grande quando estão em casa e, ainda por cima, são mais emotivas, gostam de discutir a relação e são, em muitos casos, mais sensíveis aos acontecimentos.

Com tudo isso, e um pouco mais, fica fácil entender porque as mulheres reclamam. Elas têm motivos para reclamar!

1 – No relacionamento, a mulher tem a tendência de começar a implicar com quase tudo que o homem faz depois de um tempo. Isso acontece porque no início da relação a mulher assume a responsabilidade de cuidar de tudo, mas com o tempo ela se cansa disso e começa a se incomodar com a falta de colaboração do parceiro. A partir disso, vem a reclamação.

2 – As mulheres de hoje estão no mercado de trabalho tentando competir com os homens de igual para igual, mas isso é difícil. Muitas vezes, uma mulher tem uma excelente ideia no mundo corporativo e quem leva a fama é seu chefe (homem). E elas ainda ganham menos do que eles. Qualquer pessoa reclamaria disso.

3 – As mulheres querem um parceiro para dividir as responsabilidades nos cuidados com os filhos, mas os maridos nem sempre colaboram. A consequência disso é a reclamação.

4 – As mulheres reclamam da temperatura, do trânsito, da fila, da falta de educação das pessoas e de tantas outras coisas. Nos dias de TPM então, a reclamação é dobrada.

5 – As mulheres reclamam quando seus parceiros querem sexo demais. Mas também reclamam quando falta sexo na relação.

6 – Elas reclamam quando compram roupas que não caem bem.

7 – As mulheres reclamam quando engordam, enquanto os homens nem se preocupam com os quilos a mais.

8 – As mulheres usam saltos altos para ficarem elegantes no dia a dia. Um homem nunca saberá o que isso significa ou a dor que as mulheres sentem depois de um longo dia de trabalho. Por isso, elas também reclamam.

9 – As mulheres sofrem de Síndrome da Insatisfação Feminina. Elas reclamam muito da própria aparência, nunca estão satisfeitas com a imagem do espelho.

10 – Elas reclamam porque são desejantes e sonhadoras, valorizam os detalhes que os homens, muitas vezes, ignoram.

11 – As mulheres reclamam quando estão solteiras. Mas também reclamam depois de casadas.

12 – Enfim, as mulheres gostam de reclamar. Elas reclamam do shopping lotado, do bar vazio, do corte de cabelo, do salário, do carro que deu problema e de tudo mais que mereça uma boa reclamação.


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Cientistas alemães provam que existe vida após a morte

Uma equipe de psicólogos e médicos associados à Technische Universität de Berlim anunciou que uma experimentação clínica provou a existência de alguma forma de vida após a morte. Este surpreendente anúncio está baseado nas conclusões de um estudo que empregou um novo tipo de experiência médica supervisionada, realizada em pacientes que estão perto da morte.

Para a realização do experimento, os pacientes receberam uma mistura complexa de drogas, incluindo a epinefrina e a dimetiltriptamina, destinadas a permitir que o corpo sobreviva ao estado de morte clínica e possa passar pelo processo de reanimação sem danos.

Durante o estudo, o corpo de cada indivíduo era colocado em um estado de coma temporário, induzido por uma mistura de drogas que era filtrada do sangue durante o processo de reanimação, cerca de 18 minutos mais tarde.

A duração extremamente longa da experiência só foi possível graças ao desenvolvimento de uma nova máquina chamada de AutoPulse. Este tipo de equipamento já foi utilizado nos últimos anos para reanimar pessoas que estiveram mortas por períodos que variaram de 40 minutos a uma hora.                                                                                                                          

A Experiencia Após a Morte

As experiências de quase morte têm sido apresentadas por várias revistas médicas. Segundo o médico Dr. Berthold Ackermann e sua equipe, os experimentos trazem uma evidência real da existência do pós-vida e de uma forma de dualismo entre mente e corpo.     
A equipe de cientistas liderada pelo Dr. Ackermann monitorou as operações e compilou os testemunhos dos pacientes. Embora existam algumas pequenas variações de um indivíduo para outro, todos os voluntários relataram ter algumas memórias do seu período de morte clínica. Grande parte deles descreveu algumas sensações muito semelhantes.

As memórias mais comuns incluem um sentimento de distanciamento do corpo, sentimentos de levitação, total serenidade, segurança, calor, experiência de dissolução absoluta e a presença de uma luz muito forte.

Os cientistas dizem que estão bem conscientes de que muitas das suas conclusões podem chocar as pessoas, mas o fato é que os estudos demonstraram que as crenças religiosas dos pacientes não parecem ter nenhuma influência sobre as sensações e experiências descritas no momento de quase morte.

Na verdade, vários voluntários chegaram a contar que se viram em fileiras junto com alguns membros de uma grande variedade de igrejas cristãs e muçulmanas, além de judeus, hindus e ateus.

Para o médico responsável pela pesquisa, sua equipe pode ter acabado de responder a uma das maiores perguntas na história da humanidade: existe vida após a morte?


Fonte: Site de Curiosidades.

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez

Cientistas transformam folha de espinafre em um tecido cardíaco

Cientistas do Instituto Politécnico Worcester, nos EUA, fizeram uma descoberta inusitada que pode ajudar na criação de órgãos artificiais. Em estudo publicado no periódico Biomaterials, eles revelam que usaram folhas de espinafre para desenvolver um sistema vascular para o coração humano.

Para criar essa estrutura, os pesquisadores usaram um tipo de “detergente” que remove o material celular do espinafre. Com isso, eles conseguiram deixar as folhas praticamente transparentes, revelando apenas suas redes vasculares.

Outro material importante que ficou intacto após a lavagem foi a celulose que, segundo os autores, é conhecida por ser compatível com tecido mamífero. “A celulose tem sido usada em uma ampla variedade de aplicações de medicina regenerativa, como engenharia de tecido de cartilagem, de tecido ósseo e cicatrização de feridas”, escrevem os pesquisadores no artigo.

Depois, os cientistas infundiram a matriz da celulose com células cardíacas humanas. Após cinco dias, elas se reproduziram e começaram a se construir espontaneamente, como acontece com um coração humano tradicional. A equipe também introduziu fluidos avermelhados, similares ao sangue humano, na estrutura.

Tecidos humanos em grande escala já foram criados em laboratório usando a impressão 3D. No entanto, o cultivo dos vasos sanguíneos sempre foi um obstáculo a ser ultrapassado para o desenvolvimento saudável do tecido.

“O principal fator limitante para a engenharia de tecidos é a falta de uma rede vascular”, disse o coautor do estudo, Joshua Gershlak, em vídeo que descreve a pesquisa. “Sem essa rede vascular, há uma grande possibilidade de morte do tecido.”

De acordo com os autores, o mesmo método utilizado com o espinafre poderia ser replicado com tipos diferentes de plantas. As células da madeira, por exemplo, poderiam substituir células ósseas humanas eventualmente.

A pesquisa ainda é apenas uma prova do conceito criado pelos cientistas. Eles ainda precisam se certificar que o espinafre não será rejeitado pelo corpo humano. Além disso, eles planejam criar folhas mais resistentes, que tenham a espessura da parede que cobre o coração.

“Temos muito mais trabalho a fazer, mas até agora isso é muito promissor”, disse o coautor do estudo Glenn Gaudette, no vídeo. “Adaptar plantas que os agricultores têm cultivado há milhares de anos para uso em engenharia de tecidos poderia resolver uma série de problemas que limitam o campo.”

Fonte: msn

Curta nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/reporterdez