Logotipo R10

Julgamento do radialista Ivan Panich ocorre no plenário da Câmara de Piripiri

O tribunal do júri do caso "João Fidélis" é marcado por manifestações

08 de maro de 2018 15:07h Categoria: Geral Comentários ()
Julgamento do radialista Ivan Panich ocorre no plenário da Câmara de Piripiri

Teve início hoje a partir das 8h30, no auditório da Câmara Municipal de Piripiri, o júri popular que julgará o locutor de rádio Ivan Carlos Carvalho Panichi, acusado de atropelar e matar, no dia 11 de setembro de 2010, o garçom João Antônio dos Santos, conhecido como “João Fidelis”, de 68 anos, na BR 343, Km 75, em Piripiri. O julgamento era muito aguardado por ser um dos primeiros casos enquadrados, pela Justiça brasileira, como de homicídio doloso no trânsito.

O júri era para ter ocorrido no dia 14 de novembro do ano passado, depois, no dia 22 do mesmo mês mas, às vésperas do ato, a advogada de defesa do réu protocolou atestado médico, pedindo adiamento do julgamento. 



Às vésperas da primeira data marcada para o julgamento do dia 14 de novembro, todos os demais advogados de defesa, que estavam com procuração nos autos, renunciaram, estranhamente, a seus mandatos, ficando apenas a advogada que protocolou o atestado médico para se ausentar dos julgamentos.

O júri é aguardado com muita expectativa pela sociedade local, que ficou indignada pela maneira como se deu o crime, em que o autor, após matar o garçom, ficou ingerindo bebidas em um bar, a poucos metros onde se deu o ocorrido.



“Estamos muito confiantes em que o réu seja julgado e condenado pelo crime que cometeu. A família só descansará quando essa condenação ocorrer, até para que outras famílias não percam seus entes pela ação irresponsável de quem dirige carro em desrespeito às normas de trânsito”, afirma Georliton Alves, filho da vítima.