Logotipo R10
Guarda Municipal apreende 154 porções de drogas e mais de 50 armas em Teresina

Completado o primeiro semestre de 2018, a Guarda Civil Municipal (GCM) de Teresina divulgou o relatório de atuação entre os meses de janeiro a junho deste ano. Em números gerais, foram 154 porções de drogas apreendidas; 52 armas apreendidas; 19 conduções à Central de Flagrantes de Teresina, além de recuperar três veículos e um aparelho de som, resultante de furto.

Além disso, o órgão também promoveu a assistência à comunidade, com a prestação de socorro à população em nove casos. De acordo com o relatório, as drogas mais apreendidas foram a Maconha, com 81 porções; e o Crack, com 71 porções. Em duas situações, a droga conhecida como "Loló" também foi apreendida. Armas brancas somam 51 apreensões, além de uma arma de fogo.

Das 19 conduções à Central de Flagrantes, a maior parte é por conta do tráfico de drogas e por furto ou roubo. “Nossa meta é o trabalho em prol da sociedade. Percebemos que, neste tempo em que estamos atuando, a população nos aceita bem e agora estamos passando pela ampliação do trabalho da Guarda Municipal, que está nos terminais de integração da capital, ainda mais perto de nossa população”, afirma o Capitão Monteiro Silva, comandante da Guarda Municipal de Teresina.

Criada por meio da Lei complementar n° 3.834, a Guarda Civil Municipal de Teresina é vinculada à Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi). A atuação do órgão acontece nas praças da Bandeira, Rio Branco, Fripisa e dos Skatistas; Parques Lagoas do Norte, Parque Estação da Cidadania, Parque Floresta Fóssil e Parque Encontro dos Rios; Centro Unificado de Esporte e Lazer (CEU) Sul e Norte e Complexo Esportivo José Ponce Filho (Parentão); além do Centro Pop, Restaurante Popular de Teresina e Corredores e Terminais de Integração do Itararé, do Parque Piauí e Bela Vista.

A Guarda Municipal atua, ainda, em ações do Programa Vila Bairro Segurança e dos projetos “Teresina Protege” e “Educando para Prevenir”. “Percebemos que o trabalho da Guarda nos locais onde está escalada tem surtido efeito, sobretudo ao analisar os números de apreensões de drogas e armas. E o nosso trabalho é continuado, no sentido de, cada vez mais, equipar e gerar melhores meios de trabalho para que, assim, nossa finalidade de contribuir para a construção de espaços públicos seguros seja atingida”, garante o secretário da Semcaspi, Samuel Silveira. 

Fonte: Meio Norte.