Logotipo R10
Advogado é investigado pela PF por aliciar candidatos do Enem no Piauí

A Polícia Federal do Ceará investiga um advogado suspeito de aliciar candidatos para a realização do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Segundo apurou o Cidadeverde.com, ele arregimenta candidatos no Estado que pagam para o advogado passarem em vestibulares de medicina. Ele faz contato com membros do Ceará e da Paraíba.

Semana passada, a PF de Juazeiro do Norte (CE) realizou a operação Adinamia no Piauí e o alvo era o advogado que estaria participando de uma quadrilha interestadual de fraudes em concursos públicos. Na operação, o investigado foi conduzido coercitivamente à superintendência da PF em Teresina.

O advogado já foi preso em operação da Greco (Grupo de Repressão ao Crime Organizado), mas foi liberado. A Polícia do Piauí encaminhou provas e documentos para a PF da Paraíba e Ceará. 

Operação no Piauí

A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou a Operação Passe Fácil na manhã do último domingo, com objetivo de coibir fraudes no Enem. Foram 62 mandados, 31 de busca e apreensão e 31 de conduções coercitivas em 13 estados da federação – Pernambuco, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte e São Paulo – além do Distrito Federal.

A operação buscou desvendar e desarticular esquema de candidatos interessados em fraudar o processo a partir da resolução da prova por especialistas em determinadas áreas de conhecimento, chamados de pilotos, que posteriormente repassavam os gabaritos aos candidatos que os contrataram. Os resultados ainda estão sendo computados, mas segundo a Polícia Federal já foi possível colher depoimentos e apreender celulares dos investigados. Foi confirmada a participação de inscritos em fraudes em certames anteriores.

Flash Yala Sena (Cidadeverde.com)

(Com informação do Inep e PF).