Abelhas sabem resolver problemas matemáticos básicos

Compartilhe

Diversos animais têm a capacidade de entender números, mas as abelhas vão além. Elas conseguem resolver problemas matemáticos básicos.

De acordo com os cientistas, os pequenos cérebros das abelhas são capazes de usar representações simbólicas para fazer contas de adição ou subtração. Enquanto muitas espécies são capazes de usar a cognição quântica para tomar decisões e resolver problemas, as abelhas têm um nível de cognição numérica, com a capacidade de realizar as operações aritméticas.

Estudos já demonstraram que macacos, chimpanzés, orangotangos, pombos, aranhas e bebês humanos apresentam a capacidade de adicionar ou subtrair valores. Outras pesquisas já mostraram que algumas espécies são capazes de realizar problemas de adição e subtração espontaneamente. Mas o que foi descoberto sobre as abelhas é ainda mais interessante.

A nível de curiosidade, o cérebro de uma abelha tem cerca de 1 milhão de neurônios. É uma estrutura muito pequena, se comparada a outras espécies. O cérebro humano, por exemplo, possui 100 bilhões de neurônios.

Mesmo com este cérebro pequeno, a abelha é capaz de fazer matemática básica. Um novo estudo da Scientific Advances, feito por cientistas australianos, mostrou que as abelhas podem adicionar e subtrair se treinadas para isso. Os insetos fazem esse processamento de informações matemáticas de forma surpreendente, em maneiras que, antes, eram consideradas possíveis apenas em humanos.

No estudo, a equipe usou 14 abelhas, que eram colocadas em um labirinto em forma de Y. No teste, os insetos viam formas azuis e amarelas. Elas tinham a escolha de voar para o lado esquerdo ou direito do labirinto, com um lado contendo um elemento a mais e outro contendo um elemento a menos.

Os pesquisadores queriam que as abelhas completassem uma tarefa específica: se as formas fossem azuis, as abelhas precisariam adicionar um elemento; e se fossem amarelas, elas teriam que subtrair. Os pesquisadores recompensaram as abelhas com água com açúcar quando elas escolheram corretamente e as puniram com uma solução amarga quando elas erravam.

Após 4 a 7 horas de treinamento, os pesquisadores repetiram o desafio para testar o conhecimento das abelhas, mas sem usar a punição ou recompensa. Em dois testes de adição e de subtração, as abelhas escolheram a resposta correta entre 60% a 75% do tempo. Isso significa que os insetos foram capazes de processar informações complexas e que seus cérebros são flexíveis o suficiente para aprender novas habilidades e até regras da aritmética.

Outro estudo sobre as abelhas também reforçou a inteligência destes insetos. Em 2010, cientistas descobriram que as abelhas poderiam ser treinadas para aprender a lembrar de rostos humanos. Estes pequenos insetos são realmente incríveis!

Fonte: Site de curiosidades.
Please follow and like us:
error

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui