Açúcar: entenda os problemas causados pelo consumo em excesso

Compartilhe

Além de aumentar os números na balança, o consumo m excesso do açúcar provoca problemas para a saúde. A afirmação faz parte do discurso de boa parte da população. Entretanto, difícil mesmo é lembrar desta informação e, principalmente, resistir à tentação ao ver tantos produtos saborosos e extremamente adocicados espalhados pelas prateleiras de diversas lojas.

Números do Ministério da Saúde demonstram que o brasileiro consome cerca de 50% a mais de açúcar do que a quantidade recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Das 80 gramas diárias, 64% são açúcares adicionados. Não entendeu? É, por exemplo, aquela quantidade que a pessoa despeja no café. Os outros 36% estão presentes nos alimentos industrializados.

Acordo

Por conta disso, o Brasil assinou um acordo com as associações do setor produtivo de alimentos para reduzir 144 mil toneladas de açúcar de bolos e misturas para bolos, produtos lácteos, achocolatados, bebidas açucaradas e biscoitos recheados. A meta é até 2022.

Os biscoitos sofrerão uma redução de 62,4% da quantidade de açúcar de sua composição. Na sequência estão produtos lácteos, com menos 53,9%, misturas para bolos (até 46,1%), bebidas açucaradas (até 33,8%), bolos (32,4%) e achocolatados (até 10,5%).

Doenças

Apesar de saboroso, o açúcar não possui vitaminas nem mineiras, fornecendo apenas calorias vazias para o corpo. Ainda de acordo com dados do Ministério da Saúde, o alto consumo do produto provocou um crescimento de casos de diabetes de 54% nos homens e 28,5% nas mulheres

O açúcar provoca ainda outros problemas, como: obesidade, câncer, gordura no fígado, colesterol alto, gastrite, pressão alta, trombose, cáries, entre outros

Mudança de hábitos

Mas não ainda apenas aguardar a redução da quantidade de açúcar nos alimentos industrializados. Para realmente evitar os riscos provocados pelo consumo excessivo é preciso mudar os hábitos alimentares, conquistando assim uma melhor qualidade de vida.

Além de diminuir a quantidade de açúcar despejado no cafezinho e em outros alimentos, é fundamental evitar o consumo de refrigerantes e sucos artificiais por exemplo. A prática de atividade física também não pode ser deixada de lado.

Fonte: Estadão Conteúdo

Please follow and like us:
error

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui