Adapi confirma segundo caso de peste suína no Piauí e sacrifica 15 animais

Compartilhe

A Agência de Defesa Agropecuária do Piauí(Adapi), através do Gease (Grupo Especial de Atenção às Enfermidades Emergenciais ou Exóticas) confirmou mais um caso de peste suína clássica no Piauí. O segundo foco da doença foi encontrado no município de Lagoa do Piauí, a 42 Km de Teresina.

De acordo com Adapi, o segundo foco foi identificado em uma propriedade na mesma região onde foi registrado o primeiro caso de peste suína no estado.

Os técnicos da Gease informaram que na sexta-feira (13) realizou o sacrifício de 15 suínos que eram criados de forma extensiva na propriedade devido à presença da doença.

O sacrifício dos animais da propriedade onde foram detectados os focos foi realizado seguindo rigorosamente a legislação federal, ou seja, a instrução normativa nº 27, de 20 de abril de 2004, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento.

Primeiro caso

primeiro caso foi diagnosticado no município de Lagoa do Piauí, a 42 km de Teresina, e preocupa criadores do Piauí e do Ceará. A doença não atinge seres humanos.

Desde o início do mês de março a Adapi intensificou a fiscalização nas fazendas de criadores de suínos localizadas na fronteira entre Piauí e o Ceará e nos caminhões que transportam animais entre os dois estados. A fiscalização começou ainda em novembro do ano passado, depois que um alerta foi emitido após o Ministério da Agricultura, que havia confirmado a existência de focos da peste suína no estado vizinho.

De acordo com o veterinário e fiscal agropecuário Idílio Moura, os animais com peste suína apresentam febre alta, manchas avermelhadas no corpo, conjuntivite, diarreia, paralisia dos membros e morte, principalmente entre suínos jovens. Segundo o veterinário, o vírus é altamente contagioso.

G1

Please follow and like us:
error

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui