Em 5 meses, seis pessoas morrem envenenadas por engano no PI

Compartilhe

Dois irmãos morreram na manhã desta segunda-feira (28) na zona rural de Campinas do Piauí. Adelmar Adelino do Nascimento e José Ribamar do Nascimento beberam veneno acreditando que era bebida alcoólica. Um dos irmãos morreu depois de ingerir a bebida, o outro foi socorrido e morreu logo após dar entrada no hospital. Em cinco meses já foram registrados seis mortes por envenenamento no Piauí.

José e Adelmar do Nascimento foram arrumar cercas, arames farpados e pastorar ovelhas junto com um companheiro de roça dos dois irmãos. Ao passarem numa casa abandonada, onde funcionava uma casa de farinha, os três acharam uma garrafa pet cheia de um conteúdo liquido, que eles acreditaram se tratar de bebida alcoólica. Os três decidiram que só iriam beber o conteúdo da garrafa quando chegassem em casa.

“Segundo o companheiro de roça dos irmãos, no caminho de volta, um dos irmãos decidiu provar a bebida e disse aos outros que não era cachaça. Mesmo assim o outro irmão também bebeu do liquido. O homem que estava com eles recusou. Poucos minutos depois, um dos irmãos começou a passar mal e morreu. O outro irmão ainda chegou a ser socorrido por populares e levado ao hospital. Chegando no Alto Formoso ele morreu”, contou o Sargento Aguiar, comandante do Grupamento Polícia Militar de Campinas.

Duas tragédias parecidas com a dos irmãos aconteceram no Piauí em 2018

No dia 9 agosto do ano passado, três pessoas confundiram veneno inseticida com bebida alcoólica, em São Vicente de Baixo, na zona rural de Teresina. José Francisco Lopes de Almeida e Erivelton Fernando Eloi morreram antes mesmo de receberam socorro. Davi Ferreira Lima, filho de uma das vítimas, foi internado na UTI do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e liberado após 10 dias.

O diretor do HUT, Gilberto Albuquerque, chegou a comentar que o jovem de 18 anos teve sorte de escapar da morte por envenenamento. “É muito difícil sobreviver, ele deve ter ingerido uma pequena dose”, disse na época.

Em 26 de outubro de 2018 dois jovens também morreram por envenenamento depois de confundirem veneno com cachaça em Por Enquanto, na zona rural de Arraial, interior do Piauí. José Gomes de Sousa, de 21 anos e Wallisson da Silva Borges, de 24 anos, estavam consumindo bebida alcoólica e acabaram encontrando a garrafa com o veneno em uma casa onde trabalhavam de pedreiro fazendo a cobertura da casa.

O veneno estava em uma garrafa de pitchula (250 ml). Os jovens chegaram a ser socorridos, mas morreram antes mesmo de chegarem ao hospital.

Fonte: Meio Norte.

Please follow and like us:
error

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui