Homem atira na cabeça de bebê após levar fora de mulher em festa

Compartilhe

Um homem de 23 anos foi preso em Fresno, nos Estados Unidos, por atirar na cabeça de um bebê de dez meses depois que a mãe da vítima o rejeitou em uma festa de aniversário. A criança passou por uma cirurgia no domingo (23) e está internada em estado crítico. O atirador está preso e não demonstra remorsos, segundo a polícia local.

No domingo de manhã, Deziree Menagh, 18, foi a uma festa de aniversário em sua vizinhança com sua filha Fayth Percy, de dez meses. Lá, ela encontrou Marcos Antonio Echartea, 23, com quem havia trocado algumas mensagens pela internet uma semana antes. De acordo com seu relato, a moça foi assediada por Echartea e ela procurou ficar próxima de amigos e familiares no jardim da casa.

Mesmo assim, Echartea a seguiu e tentou obrigá-la a sentar em seu colo. Nesse momento, Deziree decidiu ir embora e chamou um amigo para levá-la para casa. Eles foram de carro e, por um motivo desconhecido pela polícia, o motorista dirigiu até certo ponto quando deu meia-volta em um quarteirão – a teoria da polícia é de que eles tentavam despistar o homem, já que Deziree morava muito perto.

Ao estacionarem, eles viram Echartea caminhando muito rápido em direção ao veículo e, ao se aproximar, sacou uma arma e começou a atirar. Três tiros acertaram o vidro do motorista e um deles acertou um dos lados da cabeça do bebê que se encontrava nos braços de sua mãe. Segundo Jerry Dyer, chefe da Polícia de Fresno, durante coletiva de imprensa no domingo, a janela estava com o vidro fechado, o que desacelerou a trajetória da bala.

O amigo de Deziree chamou ajuda e acelerou em direção ao hospital. Fayth passou por uma cirurgia de emergência para retirada dos fragmentos da bala e segue internada em estado crítico, mas estável. O pai da criança não estava no momento do ataque e se encaminhou diretamente ao hospital.

Depois de atirar, Echartea voltou para a festa, contou Dyer, e foi preso pelos policiais por suspeita de tentativa de homicídio. A polícia não foi capaz de dizer se ele tinha a intenção de acertar a mãe ou o amigo, mas disse que ele não demonstrava remorsos por ter atingido a bebê.

“Quando nossos detetives o levaram para o centro da cidade, ele não tinha remorso”, disse Dyer. “Ele tinha acabado de atingir um bebê de 10 meses e nem parecia se importar ou não tinha processado”.

O homem já era procurado por outro tiroteio relacionado a uma mulher. No dia 27 de maio, disse a polícia, ele teria disparado inúmeros tiros contra a casa do novo namorado de sua ex. Uma das balas penetrou a parede e quase atingiu uma criança de um ano.

De acordo com os registros da prisão, Echartea enfrenta nove acusações, entra elas por tentativa de homicídio, abuso infantil e agressão com arma de fogo. No momento do tiroteio, o homem estava sob fiança enquanto aguardava uma sentença sobre violência doméstica.

Please follow and like us:
error

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui