Sem combustível, policiais não saem para atender ocorrências

Compartilhe

O Jornal Nacional exibiu uma matéria nesta terça-feira (23/10) mostrando que em Teresina, policiais deixam de atender ocorrências por falta de combustível nas viaturas.

Muitos crimes deixam de ser investigados e quando a população precisa da polícia, recebe a negativa de atendimento.

A matéria mostrou o caso de uma mulher que teve a casa roubada e na delegacia, foi informada que não era possível fazer a investigação. Ela disse que ofereceu o próprio carro, dinheiro para abastecer a viatura, mas eles alegaram que a polícia não poderia aceitar.

Em outro caso, o Instituto de Medicina Legal demorou 14 horas para remover o corpo de um idoso e numa conversa por telefone, o funcionário do IML informou que o problema era por falta de gasolina e que um plantonista ia abastecer do próprio bolso.

O Sindicato dos Policiais Civis informou que o problema afeta todas as delegacias de Teresina e que o problema não é de agora.

“Falta de respeito com o ser humano, porque todos nós pagamos imposto”, disse uma mulher entrevistada na matéria. As secretarias de Administração e Segurança culparam a ‘burocracia’ pelo problema que é recorrente.

Please follow and like us:
error

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui