Senado aprova requerimento de Ciro Nogueira para debater redução nos preços do gás de cozinha

Compartilhe

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) aprovou, nesta terça-feira (26), requerimento do senador Ciro Nogueira (Progressistas) para realização de uma audiência pública com o objetivo de debater a política de preços do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) para uso residencial, conhecido como gás de cozinha.

“Nada afetou mais o consumidor, principalmente de baixa renda, no nosso país do que essa questão”, afirmou Ciro.

No requerimento, o senador explicou que o preço do gás vem aumentando consistentemente desde 2015 e, em 2017, reajuste foi ainda mais duro, acumulando alta de 67,08% naquele ano.

Dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostram que há uma grande variação no preço final do GLP para o consumidor de diferentes estados do Brasil chegou a custar R$ 115,00 em certas regiões no mês passado.

Para Ciro a audiência pública será importante para debater a política de preços e buscar soluções para o alto custo do gás de cozinha no país. “O Senado precisa se debruçar sobre esse tema para darmos uma resposta ao consumidor de baixa renda, especialmente às donas de casa do nosso país”, destacou.

A audiência ainda não tem data definida. Serão convidados para o debate o secretário Especial da Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues Junior; Secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos Alexandre Jorge da Costa; o secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério das Minas e Energia, Márcio Félix; o presidente da Petrobras; Roberto Castello Branco; o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Décio Oddone; o presidente do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo, Sérgio Bandeira de Mello; o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), Paulo Miranda Soares; e um representante da Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (ASMIRG-BR).

Please follow and like us:
error

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui